Todas as ‘vias’ políticas tomam ruas de Salvador

bahia
04.07.2022, 06:00:00
Lula, Bolsonaro, Ciro e Simone estiveram sábado em Salvador (Arquivo Correio)

Todas as ‘vias’ políticas tomam ruas de Salvador

Presidenciáveis, Lula, Ciro e Simonte Tebet vão à Festa da Independência; Bolsonaro opta por motociata na orla

Os principais pré-candidatos à Presidência da República na disputa eleitoral deste ano desembarcaram em Salvador para homenagear os 199 anos do Dois de Julho, data cívica mais importante da Bahia. Entretanto, os caminhos tomados por eles foram distintos. Enquanto Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Ciro Gomes (PDT) e Simone Tebet (MDB) fizeram o tradicional cortejo, saindo da Lapinha, o presidente Jair Bolsonaro (PL) reuniu apoiadores no Farol da Barra e realizou uma motociata pela cidade. 

Depois de caminhar parte do cortejo cívico, Lula participou de um evento do PT na Arena Fonte Nova. O partido não confirmou o número de presentes, mas informou que 15 mil pessoas tinham se cadastrado para ir ao estádio. 

No discurso, o ex-presidente ressaltou a necessidade de não tolerar afrontas contra a democracia. “É preciso superar o autoritarismo e as ameaças anti-democráticas. Não toleraremos qualquer espécie de ameaça ou tutela sobre as instituições representativas do voto popular. Para sair da crise e voltar a se desenvolver, o Brasil precisa de normalidade e respeito institucional”, falou. O pré-candidato disse que seu foco como governante está em áreas como a ciência e na cultura. 

Ovacionado por apoiadores durante a passagem por Salvador,  Jair Bolsonaro falou sobre os riscos, caso não seja reeleito. “O que está em jogo nesse momento é o bem-estar e a liberdade de cada um de nós. Tenha certeza que, se preciso for, tudo faremos para que a nossa constituição , que a democracia , a nossa liberdade venham a ser preservadas”, disse ele, durante discurso em um mini trio no Farol da Barra antes de participar de uma motociata pela orla da capital baiana. 

Após discursar no farol, Jair Bolsonaro puxou a “motociata” em direção à Boca do Rio. O presidente estava acompanhado do pré-candidato ao governo da Bahia e ex-ministro João Roma (PL) e da pré-candidata ao Senado, Raíssa Soares (PL).


Após breve participação no desfile cívico de Independência da Bahia,  Ciro Gomes  se reuniu com correligionários no Wish Hotel.  Ele falou sobre a fome no Brasil, questões ambientais e a defesa de causas sociais.

“A democracia que nós, que viemos do movimento estudantil, criamos na época das Diretas Já está fracassando muito, porque ao longo do tempo não fomos capazes de superar a pior das tragédias: o Brasil é a sociedade mais desigual, perversa e violenta do mundo. Precisamos da intransigência e da garra da juventude para mudar isso”, destacou Ciro.

No Dois de Julho, ele se encontrou rapidamente com Simone Tebet. Eles conversaram por alguns minutos e posaram para fotos. 

A pré-candidata do MDB acompanhou o cortejo cívico vestida de branco e cercada por assessores e apoiadores. Ela destacou a importância do evento, disse ser a favor de uma CPI da Educação e afirmou que a segurança pública precisa ser coordenada de forma nacional e com políticas específicas. 

“Precisamos recriar o Ministério da Segurança Pública. A segurança pública não é responsabilidade só do governador”, acredita. “O problema da segurança pública hoje no Brasil envolve organismos nacionais e internacionais de tráfico de drogas e de armas que contamina toda uma geração. Somente com a coordenação nacional para a gente rever toda a parte de polícia e de segurança no Brasil”, afirmou a senadora.

Simone também posou para fotos com apoiadores e conversou com eleitores. 

A pré-candidata Sofia Manzano (PCB) também esteve em Salvador para as celebrações da Independência do Brasil na Bahia.  “Hoje é Dois de Julho, independência da Bahia”, destacou. “Mas não só isso, ainda hoje é necessário lembrar que precisamos gritar e lutar por independência de classe e das amarras do capital”, disse. 
 

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas