Torcida do Vitória pede fim da torcida única no Ba-Vi

bate-pronto
02.03.2020, 05:00:00

Torcida do Vitória pede fim da torcida única no Ba-Vi

Por editoria de esporte

Faixas na torcida do Vitória contra a torcida única (Foto: Gabriel Rodrigues/CORREIO)


Sem torcidas, sem clássico. Torcida única = morte do futebol. Essas duas frases foram escritas em faixas exibidas pela torcida do Vitória, no Barradão, durante o Ba-Vi que aconteceu no domingo (1º), pelo Campeonato Baiano. A medida é um protesto mediante a recomendação de torcida única nos clássicos, vigente desde 2017 nos jogos entre os dois rivais baianos. O segundo clássico do ano teve a presença apenas de torcedores rubro-negros, assim como o primeiro foi presenciado somente por tricolores na Fonte Nova, no dia 8 de fevereiro. 

Fora do estádio, os movimentos Bahia Antifascista e Brigada Marighella (Vitória) assinaram uma nota conjunta, na véspera do jogo, na qual defendem o fim da torcida única no Ba-Vi. No momento, não há mais clássicos agendados em 2020.

TUI sem faixas no Barradão
O Vitória decidiu que a torcida organizada Os Imbatíveis não pode mais guardar seu material no Barradão, como acontecia desde o início da década. O clube enviou um e-mail para a organizada afirmando que uma inspeção flagrou materiais inflamáveis em meio ao patrimônio da TUI, que nega. Por esse imbróglio, a organizada já não leva sua faixas e bandeiras desde o jogo contra o Atlético de Alagoinhas, pela Copa do Nordeste. O último Ba-Vi foi a quarta partida. 

'É triunfo, sim, amado'
Teve troco. Depois de ser provocado no primeiro Ba-Vi do ano, em que foi derrotado por 2x0, o Bahia respondeu à publicação “Não era triunfo, amado?”, feita pelo Vitória após o clássico na Fonte Nova. Ontem o tricolor escreveu: “É triunfo, sim, amado”. Por rivalidade, o Bahia não usa a palavra “vitória”.

Promoção do SMV encerrada
Acabou no domingo (1º) a promoção realizada pelo Vitória para alavancar o seu plano de sócios, o  Sou Mais Vitória (SMV). A promoção termina com 13.924 sócios - número registrado no contador oficial do site do SMV às 21h de domingo. São 2.836 contribuintes a mais do que os 11.088 que o Leão tinha na data de lançamento da campanha, no dia 18 de janeiro. A promoção, inicialmente prevista para o período de 15 dias, durou 43, mas ficou longe da meta de 30 mil sócios vislumbrada pela direção do clube.

Leão batiza a Cidade Tricolor
O Vitória batizou a Cidade Tricolor, novo centro de treinamento do Bahia, inaugurado em janeiro. Na final do primeiro torneio sediado no CT, o time sub-15 do Leão conquistou o título da Copa Evaristo de Macedo após empatar em 1x1 com o Bahia e vencer na disputa de pênaltis. O Esquadrão também saiu derrotado na decisão da categoria sub-17, após 2x0 para o Retrô-PE. Jacuipense e Estrela de Março também disputaram.

Programa do Esquadrão em nova ‘casa’
O Programa do Esquadrão, produto oficial do Bahia, deixou a Rádio Sociedade após quatro anos de parceria com a emissora. Agora é veiculado só no aplicativo do clube, e o horário recuou de 18h para 12h. A mudança passa, em parte, pela logística, já que o CT fica em Dias D’Ávila. Além disso e da economia com arrendamento de horário, o clube também espera impulsionar o app, com participação maior de atletas e funcionários no programa.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas