Traficante carioca preso em Salvador tem aliança com um dos criminosos mais agressivos do Rio

salvador
23.10.2020, 19:53:00
Atualizado: 23.10.2020, 19:56:44
(Divulgação/SSP)

Traficante carioca preso em Salvador tem aliança com um dos criminosos mais agressivos do Rio

Segundo informações da Polícia Civil, o preso também era procurado em Pernambuco

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O traficante da cidade Três Rios, no Rio de Janeiro, que foi preso na quinta-feira (22) no Golden Park Hotel, na Pituba, é um dos principais chefes do tráfico de drogas na região da Serra Fluminense e de Três Rios, segundo informações da Polícial Civil do Rio de Janeiro (PC-RJ). O criminoso, além de ser integrante de uma facção criminosa que atua em todo o estado carioca, também tinha dois mandados por envolvimento com tráfico de drogas expedidos pela justiça em Pernambuco. 

Ainda de acordo com informações apuradas junto à PC do Rio, o preso é oriundo do Parque União, que está localizado no Complexo da Maré, e tem uma ligação com "Ere", outro trafincante que é considerado um dos mais agressivos da facção na região de Três Rios e Comendador Levy Gasparian, cidades próximas que se localizam no norte do estado. O preso contaria com o apoio de Ere na parte operacional do tráfico.

"Ere"
Ere é responsável por cinco mortes nos últimos meses. Em março deste ano, um adolescente, de 16 anos, usuário e comerciante de droga foi detido por policiais militares em Três Rios. Com ele, a PM encontrou tubos plásticos de cocaína. Ao ser interrogado, o menor afirmou ter comprado a droga com um traficante, com quem os agentes encontraram 73 tubos plásticos de cocaína e 49 tabletes de maconha. Na ocasião, o adolescente foi liberado.

Segundo agentes, em 7 de setembro deste ano, o menor foi levado por traficantes para uma região de Três Rios e executado com tiros na cabeça por ter deladato quem vendeu a droga. O crime foi filmado e comentado por Ere, que afirmou que a morte foi ocasionada pela apreensão de drogas em que o adolescente auxiliou a polícia. O vídeo circulou por grupos de mensagens e chegou à 108ª DP nos primeiros dias de investigação. O responsável pelos disparos e outro envolvido na morte foram presos ao longo das investigações. Ere, que foi indiciado por dois outros inquéritos, incluindo a morte de quatro motociclistas que voltavam de um baile funk na cidade de Comendador Levy Gasparian, ainda não foi encontrado.

Operação
A ação que prendeu o traficante em Salvador envolveu as polícias da Bahia e do Rio de Janeiro. Segundo a Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), o criminoso chegou à capital baiana no início da semana. Ele estava desde então no hotel, que fica na Av. Manoel Dias da Silva, junto com a mulher e a filha.

No quarto do traficante, a polícia apreendeu R$ 61,3 mil em dinheiro e joias. Ele foi encaminhado para a força de segurança e Ministério Público do Rio de Janeiro depois de passar por identificação ainda em território baiano.

*Com orientação da subeditora Fernanda Varela

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas