Traficantes da Rocinha espalham faixas prometendo reduzir preço do gás

brasil
01.10.2017, 09:24:17

Traficantes da Rocinha espalham faixas prometendo reduzir preço do gás

Mensagem diz que os R$ 90 cobrados pelo traficante Nem eram abusivos

Com a saída das Forças Armadas da favela da Rocinha, no Rio de Janeiro, traficantes do local espalharam faixas na comunidade prometendo reduzir o preço do gás. Colocada na tela de uma quadra esportiva, a faixa dizia que preços cobrados são "abusivos" e vão passar de R$ 90 para R$ 75. A faixa foi retirada do local pela Polícia Militar na sexta-feira (29), mas elas reapareceram neste sábado. A Polícia Civil investiga o caso.

A mensagem informava ainda que os preços abusivos cobrados por outros serviços, como água e carvão, eram estipulados a partir de ordens de Nem, traficante preso na penitenciária em Rondônia.  A faixa estava assinada pela "nova administração", que dizia não estar envolvida nos abusos, pois não concordava com a taxa cobrada.

As investigações apontam que a ordem para colocar a faixa veio do grupo de traficantes ligados à Rogério Avelino da Silva, o Rogério 157. O grupo dele disputa o controle do tráfico de drogas com os criminosos ligados ao traficante Antonio Bonfim Lopes, Nem. Ao G1, a Secretaria de Segurança Pública informou que não iria fazer comentários sobre a colocação da faixa e que a polícia está investigando. A PM informou que tem bases na Rocinha e que 500 policiais estão fazendo o patrulhamento na favela.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas