Tragédia, ficção e realidade

entre
23.10.2021, 07:00:00
(Reprodução)

Tragédia, ficção e realidade

Ao gravar cena de filme, ator Alec Baldwin mata por acidente diretora de fotografia e fere diretor a tiros, em episódio ainda cheio de mistérios e dúvidas

A história do cinema está construída sob dois pilares. Um é feito de glamour. O outro, de tragédia, em que muitas vezes realidade e ficção se fundem. No fim da tarde de quinta-feira (21), ambas se misturaram novamente, quando o veterano ator americano Alec Baldwin, de 63 anos, matou a diretora de fotografia Halyna Hutchins, 42, com um tiro acidental no set de filmagem de Rust, faroeste ambientado no Novo México. 

Primogênito de uma família de quatro irmãos, todos artistas com carreira em  Hollywood, Baldwin ainda feriu o diretor do filme, Joel Souza, 48. Com o choque provocado pelo caso, o mundo inteiro tentava entender  o que teria acontecido. Como em uma típica trama de suspense, partes principais do roteiro permaneciam sem desfecho conhecido até a noite de sexta-feira (22). 

De concreto, sabe-se que, por volta das 14h de quinta, 17h no horário de Brasília, Baldwin participava da filmagem de uma cena de Rust que envolvia disparo com arma cenográfica. Ou seja, utilizada apenas para simulações e municiadas com balas de festim. No entanto, estavam carregadas com projéteis reais, que atingiram os dois diretores.

Como munição fatal foi parar na cena ainda é um mistério investigado pela polícia de Santa Fé, capital do Novo México. Logo após os disparos, Baldwin expressou o espanto, ao indagar por que motivo deram a ele uma “arma quente” - como o jargão do cinema classifica armamento real. 

“Os detetives estão investigando como a arma foi usada e que tipo de projétil foi disparado. Este incidente continua sendo uma investigação ativa. À medida  em que mais informações forem disponibilizadas, atualizações serão fornecidas”, informou o Gabinete do Xerife de Santa Fé, em comunicado à imprensa.

Outra lacuna que continuava sem resposta diz respeito à direção dos tiros. Como eles atingiram Halyna e Joel, a hipótese mais provável é de que a cena exigia disparos para a câmera, já que diretores de fotografia trabalham junto ao diretor do filme nas gravações. Para acrescentar grau extra de drama , armas e munições usadas no cinema são operadas por especialistas, sob rígido controle. Mais de 24 horas depois, não havia explicação de como  a falha foi possível, mesmo diante de tanto rigor.

O que justifica o estado do ator após a tragédia. Sem crer no que havia ocorrido, Baldwin foi visto transtornado e aos prantos na área externa  do set, enquanto falava ao telefone. A ficção se fundiu com a realidade duramente para ele, já que Rust conta a saga do neto que foge com o avô, sentenciado à forca pela morte acidental de um fazendeiro.

‘Não há palavras para descrever meu choque e tristeza’

Protagonista da nova tragédia real do cinema, Alec Baldwin se pronunciou pela primeira vez sobre a morte da diretoria de fotografia de Rust no início da tarde de sexta. O relato pessoal foi publicado por ele nas redes sociais. “Não há palavras para descrever meu choque e tristeza com o acidente trágico que tirou a vida de Halyna Hutchins”, postou.

Em seguida, Baldwin afirma que a diretora era “esposa, mãe e muito admirada pelos colegas” e que agora vai colaborar com a polícia. “Estou cooperando totalmente com a investigação da polícia para descobrir como essa tragédia aconteceu e estou em contato com o marido dela, oferecendo apoio a ele e à família dele. Meu coração está partido pelo marido, pelo filho dela e por todos que conheciam e amavam Halyna”, publicou.

Em nota à agência de notícias AFP, um porta-voz do xerife de Santa Fé disse que Baldwin já havia falado com os detetives escalados para investigar o caso. “Ele veio voluntariamente e deixou o edifício depois de terminarem as entrevistas”, declarou o porta-voz da polícia local. A imprensa local informou que Baldwin saiu chorando da delegacia de polícia.

Outras mortes em sets de filmes

Brandon Lee - 1993: Filho do lendário Bruce Lee, o ator morreu no auge da carreira ao ser alvejado por disparos durante as gravações de O Corvo. A arma, que deveria usar balas de festim, estava municiada com dois projéteis de verdade

Justin Carter - 2019:  O astro da música country morreu aos 35 anos após atirar em si mesmo. Na ocasião, ela gravava cenas para um novo clipe, quando tirou a arma do próprio bolso e disparou contra o olho 

Vic Morrow - 1982:  Ao participar da gravação de um episódio de No Limite da Realidade, cultuada série americana, ator foi decapitado quando o helicóptero usado na cena perdeu o controle 

Roy Kinnear - 1989: Aos 54 anos, o  ator inglês de comédias faleceu após cair de um cavalo nas filmagens de A Volta dos Mosqueteiros. 

Os personagens

Alec Baldwin - Um dos grandes astros do cinema americano, é o mais famoso dos irmãos Baldwin, família de atores que inclui ainda William, Stephen e Daniel. Atuou em mais de 60 filmes ao longo da carreira e acumulou dezenas de prêmios como ator. Foi casado com a atriz Kim Basinger, um dos símbolos sexuais dos anos 1980 e 1990. É ativista dos diretos dos animais, vegetariano e odiado pelo ex-presidente dos EUA Donald Trump

Halyna  Hutchins - Nascida na Ucrânia, ela cresceu em base militar soviética no Círculo Polar Ártico. Estudou Jornalismo na Universidade Nacional de Kiev e Cinema em Los Angeles. Estava no início da carreira como diretora de fotografia

Joel Souza - Diretor, roteirista e produtor, nasceu em Fremont, na Califórnia. Ganhou reconhecimento pelo premiado Crown Vic, de 2019. Baleado no set por Baldwin, já recebeu alta

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas