Tristeza e destruição

olhares
09.11.2020, 18:16:37
Atualizado: 09.11.2020, 21:24:15

Tristeza e destruição

A segunda-feira (9) foi marcada pelo sentimento de tristeza em Salvador e região metropolitana. Na capital, amigos e familiares se despediram de Brenda Conceição do Carmo, 19 anos, morta por uma bala perdida no último sábado (7). Em Simões Filho, moradores se assustaram com uma grande explosão num armazém de fogos que ficou completamente destruído.

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Bombeiros trabalharam no local da explosão.
Bombeiros trabalharam no local da explosão. (Divulgação/CBMBA)
O galpão ficou completamente destruído.
O galpão ficou completamente destruído. (Divulgação/CBMBA)
Somente os bombeiros tiveram acesso ao local da explosão.
Somente os bombeiros tiveram acesso ao local da explosão. (Nara Gentil/CORREIO)
Quando foi atingida por uma bala perdida, Brenda estava acompanhada da mãe e da filha de dois anos.
Quando foi atingida por uma bala perdida, Brenda estava acompanhada da mãe e da filha de dois anos. (Arisson Marinho/CORREIO)
Roberto Pinheiro, 25, marido de Brenda, estava visivelmente abalado mesmo antes da chegada do corpo no Cemitério Municipal de Plataforma.
Roberto Pinheiro, 25, marido de Brenda, estava visivelmente abalado mesmo antes da chegada do corpo no Cemitério Municipal de Plataforma. (Arisson Marinho/CORREIO)
O pai de Brenda, Luis Alberto Silva do Carmo, 45, viajou mais de 1,4 mil quilômetros para vir ao enterro da filha. Ele mora em Brasília (DF), onde trabalha como pedreiro.
O pai de Brenda, Luis Alberto Silva do Carmo, 45, viajou mais de 1,4 mil quilômetros para vir ao enterro da filha. Ele mora em Brasília (DF), onde trabalha como pedreiro. (Arisson Marinho/CORREIO)
Após enterro, houve protesto de amigos e familiares de Brenda na Avenida Suburbana.
Após enterro, houve protesto de amigos e familiares de Brenda na Avenida Suburbana. (Arisson Marinho/CORREIO)

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas