Ufba prorroga inscrição de processo seletivo para índios aldeados, quilombolas, trans e refugiados

salvador
02.04.2021, 10:43:00
Atualizado: 02.04.2021, 10:43:34
(Divulgação)

Ufba prorroga inscrição de processo seletivo para índios aldeados, quilombolas, trans e refugiados

Novo prazo vai até 12 de abril

A Universidade Federal da Bahia (Ufba) prorrogou as inscrições do processo seletivo para ingresso aos cursos de graduação da UFBA no semestre letivo 2021.2 para índios aldeados, moradores remanescentes de quilombos, pessoas trans ( transexuais, transgêneros e travestis) e imigrantes ou refugiados em situação de vulnerabilidade. O prazo agora vai terminar no dia 12 de abril.

Só poderão se inscrever os candidatos que tenham feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2019 ou 2020 - item opcional para imigrantes e refugiados. Não será cobrada taxa de inscrição. A expectativa é de que o resultado seja publicado no dia 30 de abril. O edital de retificação, publicações e demais informações podem ser consultado no portal.

Serão admitidos até quatro estudantes além do número de vagas estabelecido para cada curso, sendo uma vaga para índios aldeados, uma vaga para moradores das comunidades remanescentes dos quilombos e uma vaga para pessoas trans que tenham estudado todo o ensino médio em escola pública; e uma vaga para imigrantes/refugiados em situação de vulnerabilidade que tenham cursado todo o ensino médio ou equivalente em outro país.
 
A condição dos candidatos imigrantes/refugiados será comprovada mediante visto humanitário permanente ou temporário, emitido pelo Conselho Nacional de Imigração. A condição de quilombola e a de aldeado será comprovada, respectivamente, mediante certificado da Fundação Cultural Palmares e da Funai. As comunidades remanescentes de quilombos são apenas aquelas certificadas pela Fundação Cultural Palmares, nos termos do Decreto 4887/03.O candidato deverá ainda comprovar seu endereço mediante documento fornecido pela Associação dos quilombos remanescentes. A condição de pessoas trans (transexuais, transgêneros e travestis) deverá ser comprovada através de documento de autodeclaração disponível no site da Ufba.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas