Um ano após pegar covid-19 e quase morrer, torcedor do Bahia agradece pela cura

coronavírus
15.03.2021, 14:27:00
Atualizado: 15.03.2021, 15:22:12

Um ano após pegar covid-19 e quase morrer, torcedor do Bahia agradece pela cura

Luis Artime, que ganhou apoio do clube, ficou 3 meses internado e agora, recuperado, andou 12 km do Itaigara ao Bonfim para pagar promessa

Luis Artime Freitas de Oliveira, de 51 anos, percorreu cerca de 12 km neste sábado (13) para cumprir a promessa e chegar à Colina Sagrada para agradecer pela bênção que conquistou. No mesmo dia, fazia um ano que ele tinha sido internado por conta do novo coronavírus. O engenheiro civil, que é torcedor do Bahia, precisou passar três meses no hospital, ficou entre a vida e a morte, mas recebeu apoio do time de coração e de uma corrente de oração e venceu a batalha. Ele recebeu alta no dia 3 de junho. 

Para cumprir a promessa, a filha, Júlia, e a esposa, Rita de Cássia, andaram parte do trajeto e todos foram rezando o terço, mas foi Luis quem completou toda a caminhada do Itaigara até o Bonfim. Segundo ele, a data não poderia passar em branco, já que, após tanta luta, ele nasceu de novo. “Não podia deixar passar essa data. Eu considero que a minha vida hoje é um milagre. Eu tive uma nova oportunidade”, diz ele. 

“É um dia de misto de alegria e sofrimento. Eu lembro daqueles dias, a gente achando que seria uma coisa simples e, logo depois, eu fui intubado e só acordei meses depois. Fico pensando no quanto todos ao meu redor sofreram. Mas, por fim, felicidade e gratidão”, revela Artime, emocionado. “Por isso que eu partilho isso tudo, para que as pessoas que passam por isso possam ter fé e esperança”, completa. 

Luis Artime ao lado da filha, Júlia Freitas, neste sábado (13) (Foto: Arquivo pessoal)

A filha, Júlia, lembra que o momento vivido neste sábado foi de muita emoção e afirma que a palavra de ordem é gratidão. “Apesar da dor, angústia, medo e sofrimento que permearam os meses no hospital, a fé, o amor, a união, a solidariedade de inúmeras pessoas que estavam rezando por meu pai e nos dando suporte são manifestações do amor de Deus”, coloca ela.

No dia 3 de junho de 2021, serão mais 12 km. Para marcar um ano de alta do hospital, Luis Artime vai fazer o percurso novamente, reforçando o agradecimento. 

Neste domingo (14), Luis Artime e Rita de Cássia completaram 29 anos de casados. Desta vez, a comemoração foi bem diferente do ano passado. Em 2020, o dia 14 de março marcou a data em que o engenheiro civil foi intubado na UTI. Já neste ano, o casal pode passar o dia junto e a data ganhou um novo significado, com mais uma conquista para celebrar. 

Após receber alta, Artime ainda permaneceu cerca de três meses em home care e precisou passar por sessões de fisioterapia e fonoaudiologia. Agora, um ano depois do susto, continua passando por acompanhamento médico a cada seis meses, mas está bem. Em setembro do ano passado, ele voltou a trabalhar, retornando à vida normal. 

"Eu considero que a minha vida hoje é um milagre", diz Luis (Foto: Arquivo pessoal)

Relembre o caso
Luis Artime foi um dos 20 primeiros baianos infectados pelo novo coronavírus e não sabe como pegou a doença. No dia 13 de março de 2020, foi internado e logo se tornou o primeiro paciente do Hospital Aliança entubado por causa do coronavírus. No dia 17, saiu o resultado positivo, dois dias antes da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) confirmar os primeiros casos de transmissão comunitária. 

Por causa das complicações da covid-19, o engenheiro civil ficou três meses no hospital, sendo dois deles na UTI, com respiração mecânica. A situação chegou a tal ponto que o Aliança anunciou à família que o paciente estava, provavelmente, nas suas últimas horas de vida.

Artime lutou para vencer cinco infecções que tomaram conta do seu organismo no período em que ficou entubado. O médico Adriano Oliveira, que acompanha Artime desde o primeiro dia de internação, diz que o paciente foi uma das maiores vitórias de sua carreira como infectologista. “A primeira foi uma infecção na corrente sanguínea causada por uma bactéria. A última foi por culpa do fungo candida parapsilosis. Tivemos que tratar as infecções uma a uma”, contou o médico. 

Time do coração
Luis Artime precisou passar o aniversário de 51 anos, no dia 15 de maio, internado. Mas, no dia, esposa e filhos, unidos, o viram pessoalmente pela primeira vez desde a internação, em uma pequena comemoração de aniversário feita pela equipe médica.  

Na ocasião, o jogador Flávio, meio-campista do Bahia, time de coração de Artime, gravou um vídeo para o paciente. Já na semana da alta do hospital, em junho, foi a vez do goleador Gilberto deixar a sua mensagem: “Artime, parabéns pela sua recuperação. Que Deus abençoe e te proteja! Espero que logo, logo voltem os nossos jogos para você ver o Bahia ser campeão esse ano, se Deus abençoar”.

*Com orientação da subeditora Monique Lôbo.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas