Um dos idealizadores do SUS, José Alberto Hermógenes morre aos 76 anos

bahia
23.08.2021, 15:05:00

Um dos idealizadores do SUS, José Alberto Hermógenes morre aos 76 anos

Médico sanitarista, ele foi secretário de Saúde da Bahia

O ex-secretário de Saúde da Bahia José Alberto Hermógenes morreu aos 76 anos. Ele foi diagnosticado com covid-19 e não resistiu ao agravamento da doença.

Hermógenes estava internado desde o dia 30 de junho no Hospital da Bahia, em Salvador, e no dia 10 de agosto foi transferido para uma clínica de cuidados paliativos também  na capital baiana. Ele morreu no domingo (22).

Médico sanitarista, ele foi titular da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) na gestão de Roberto Santos e é apontado como um dos principais articuladores da Reforma Sanitária, que resultou no Sistema Único de Saúde – SUS.

"Querido e prestigiado até mesmo por aqueles que lhe fizeram oposição, Hermógenes foi um guerreiro que 'lutou sempre a boa luta' em todas as frentes em que atuou, pois sua luta foi contra toda forma de opressão, seja como membro da Juventude Universitária Católica (JUC), da Ação Popular – AP, do Partido Comunista do Brasil – PCdoB, como Presidente do Sindicato dos Médicos ou do Conselho Regional de Medicina da Bahia (CREMEB)", disse a Sesab por meio de uma nota de pesar.

Hermógenes foi ainda secretário executivo do Ministério da Saúde, na gestão de Jamil Haddad, e fez publicar a famosa Norma Operacional Básica (NOB) 01 de 1993, cuja epígrafe traduz o desafio da implantação do SUS no governo Itamar Franco: “A ousadia de cumprir a fazer cumprir a lei”. Ele atuou ainda como presidente da Fundação SESP e da Bahiafarma, Secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério

A Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) também lamentou a perda. “Foi um dos grandes articuladores das novas ideias que vislumbravam a superação do modelo de assistência previdenciário para um sistema universal, marcado pela ciência, pelo conhecimento das necessidades dos cidadãos e da cidadania, então debatido nas universidades e movimentos sociais, fazendo tais ideais circularem pela burocracia de Brasília”.

Hermógenes chegou a se vacinar contra a covid-19 em fevereiro, mas tinha comorbidades, o que agravou o quadro da doença. Ele deixa esposa, duas filhas e duas netas .O velório do médico ocorreu no Cemitério Bosque da Paz.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas