Vacinação em 1ª dose só volta com a chegada de novas doses, diz Bruno Reis

coronavírus
15.04.2021, 10:59:00
Atualizado: 15.04.2021, 11:01:30
(Foto: Divulgação)

Vacinação em 1ª dose só volta com a chegada de novas doses, diz Bruno Reis

500 mil doses que chegariam do Governo Federal nesta quinta-feira (15) não virão mais

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Em coletiva virtual na manhã desta quinta-feira (15), o prefeito Bruno Reis declarou que o processo de vacinação na capital baiana vai ser atrasado e não tem previsão de retorno. Isso porque, como o secretário Fábio Vilas-Boas já tinha anunciado, as 500 mil doses de vacinas que chegariam do Governo Federal nesta quinta não virão mais. Bruno Reis lamentou o fato, mas declarou que, assim que a chegada de um novo lote aconteça, a vacinação voltará prontamente.

"Infelizmente, tudo depende da chegada da vacina.Temos o cuidado de anunciar vacinação sempre quando a chegada de novas doses é anunciada também. Dessa vez, tinnhamos essa informação e não se concretizou. As vacinas não chegaram hoje, mas podem chegar amanhã e, quando isso acontecer, voltaremos a vacinar de imediato", garantiu.

Bruno também falou sobre o atraso na programação de vacinação da capital baiana que, contando com a chegada das doses nesta quinta, vacinaria o público de até 60 anos até domingo. "Hoje, iríamos concluir os de 61 anos e concluíriamos a vacinação de 60 anos até domingo. Depois, ríamos vacinar o público com comorbidade e também os profissionais de educação de 55 até 59 anos, que tiveram a vacinação autorizada ontem muito por conta de nosso esforços. É um cenário de adversidade com incertezas sobre a chegada de vacinas, mas temos intensificado os esforços que fizeram de Salvador a capital que mais vacina e vamos continuar assim", disse.

Transformação no Subúrbio

A fala do prefeito aconteceu em coletiva que anunciou o inicio das obras de transformação urbana no Subúrbio com o Novo Mané Dendê. A ordem de serviço que autoriza o início das intervenções foi assinada hoje. A ação simbólica e os detalhes da primeira etapa da obra foram apresentados pelo prefeito.

"Se não fosse o coronavirus, estaríamos fazendo uma grande festa no Subúrbio porque, sem sombra de dúvidas, é a maior obra na história do Subúrbio. Nunca em toda história houve um investimento da grandeza dessa intervenção na bacia do Mané Dendê. São investimentos de R$ 500 milhões que mudarão a vida do moradores dos cinco bairros afetados diretamente por está intervenção", informou. 

A iniciativa, que vai beneficiar diretamente 10 mil habitantes e outros 35 mil de forma indireta nos bairros de Alto da Terezinha, Itacaranha, Plataforma, Rio Sena e Ilha Amarela. e contempla obras de infraestrutura, saneamento, habitação e mobilidade, tem investimento de R$110 milhões, provenientes de recursos próprios do município e de contrato de empréstimo com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

O prefeito disse também que o benefício para os moradores não se dará apenas na conclusão do projeto, mas também durante o processo com a oferta de empregos. "Estamos assinando a ordem de servço e a empresa já montou o canteiro de obras e começou a fichar os trabalhadores. A prioridade, claro, é contratar os moradores da região para que eles sejam beneficiados com empregos no período de execução das obras", garantiu.

*sob supervisão da chefe de reportagem Perla Ribeiro

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas