Varejo baiano teve pior novembro desde 2001, aponta IBGE

bahia
14.01.2022, 14:38:00

Varejo baiano teve pior novembro desde 2001, aponta IBGE

O resultado de novembro ficou abaixo do verificado no Brasil

As vendas de varejo na Bahia seguiram em queda em novembro, com recuo de 2,8%, segundo dados da Pesquisa Mental de Comércio (PMC) divulgados nesta sexta-feira (14) pelo IBGE. Foi a sexta queda seguida nos comparativos mensais. 

O resultado de novembro ficou abaixo do verificado no Brasil - nacionalmente, houve um leve avanço de 0,6%. O resultado da Bahia foi o terceiro pior do país, ficando à frente só da Paraíba (-3,1%) e do Piauí (-3%).

Com o resultado negativo, o volume de vendas do varejo baiano continuou abaixo (-9.6%) do patamar da pré-pandemia, em fevereiro de 2020. 

Comparando novembro de 2021 com novembro de 2020, a queda foi de 13,8% nas vendas. Esse é o quarto recuo seguido e o pior resultado de um mês de novembro no estado desde que a série da PMC começou a coletar esse dado em 2001. 

Segundo o IBGE, 5 das 8 atividades do varejo restrito, o que exclui automóveis e material de construção, tiveram recuo nas quedas comparando com novembro de 2020. 

A queda mais forte foi do setor de móveis e eletrodomésticos (-38,8%), que caiu pela quinta vez seguida, depois de fechar 2020 com o melhor desempenho do varejo no estado (14,5%). 
 

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas