Veja lista de escolas com descontos para filhos de servidores públicos

salvador
29.09.2018, 08:00:00

Veja lista de escolas com descontos para filhos de servidores públicos

Prefeitura tem parceria com 56 instituições e Governo do Estado com 18 unidades

Com o fim do ano se aproximado muitos pais que tem filhos em escolas privadas estão preocupados com o reajuste das matrículas, mas o que muitos não sabem é que podem contar com um sistema de descontos. Os servidores públicos da Bahia e do município de Salvador, por exemplo, têm direito a abatimentos no valor das mensalidades em diversas escolas, na capital e no interior do estado.

Em 2018, a prefeitura de Salvador manteve parceria com 56 escolas. Segundo a Secretaria Municipal de Comunicação (Secom), a parceria deve continuar em 2019. Servidores que recebem até R$ 2,5 mil podem ter até 90% de desconto na mensalidade. Em 2018, foram 1.468 beneficiados. Os interessados devem ficar atentos ao edital de concessão de bolsas que será publicado até o final do ano.  

As escolas parceiras são: Colégio Anchieta (Itaigara e Pituba), Anchietinha Aquarius (Pituba), Anchietinha Bela Vista (Bela Vista), Arco Íris (Brotas), Artes (Bonfim), Assunção (Barris), Bernoulli (Pituba), Bom Jesus (Tancredo Neves), Cândido Portinari (Costa Azul), Divina Soraya (São Caetano), Dorilândia (Ondina), Experimental Cultura Ensinamentos (Vila Laura), e Experimental Pré-Escolar (Vila Laura).

Flamboyants (Paralela), Gerania'oteca (Periperi), Girassol (Itaigara), Gregor Mendel (Pituba), Gregor Mendel Meta (Pituba), Guadalupe (Periperi), Império do Saber (São Caetano), Instituto Nossa Senhora da Salette (Barris), Instituto Plural De Educação Aplicada – IPEA (Paripe), Integral (Pituba), Luz Divina (Pirajá), Maria Montessori (Barbalho), Módulo Criarte (Caminho das Árvores), Nossa Nova Infância (Pituba), e Nossa Senhora da Conceição (Brotas).

Nossa Senhora da Luz (Pituba), Oficina (Pituba), Ômega (Stella Maris), Ômega Infantil (Stella Maris), Pirlilim (Brotas), Ponto de Partida (Brotas), Resgate (Brotas), Resgate Cabula (Cabula), Resgate São Lázaro (Cabula), Rouxinol (Doron), São José (Bonfim), São Paulo (Itaigara), Sartre COC (Itaigara), Sartre Graça (Graça), Sartre Itaigara (Itaigara), Venha Mundo (Matatú), e Villa Lobos (Paralela).

Aliança (Matatu de Brotas), Casa do Horto (Horto Florestal), Divina Infância (Itapuã), Educandário Pedacinho Do Céu (Águas Claras), EPC - Centro Integrado De Educação (Águas Claras), Isba (Ondina), Lápis e Chupeta (Saboeiro), Módulo (Pituba), Via Magia (Federação), e Salesiano (Nazaré).

Estado
No Governo do Estado os servidores têm direito a abatimentos através do Clube de Desconto. Na prática, a Secretaria da Administração (SAEB) mantém parceria com 18 escolas privadas, que oferecem abatimentos de 10% a 30% nas mensalidades. O percentual fica a critério das escolas.

As instituições de Salvador são: Colégio Cândido Portinari, Villa Campus de Educação, Colégio Sartre COC, Colégio Anchieta, Colégio Oficina, Colégio São Paulo, Colégio Salesiano, Colégio DOM, Colégio Integral, Escola AMA, Colégio Acadêmico, Colégio Nossa Senhora da Luz, Colégio Assunção, Colégio Adventista, Colégio 2 de Julho e Colégio Montessoriano.

Em Feira de Santana tem o Colégio Civilização e Escola Rubem Alves.

Conversa 
​​​​​​Os especialistas aconselham os pais a terem cautela na hora de fazer a matrícula e a aproveitarem as vantagens oferecidas pelas instituições. Algumas delas dão descontos para quem paga antes do vencimento, para quem tem mais de um filho estudando na instituição ou aceitam fazer abatimentos na mensalidade, dependendo da negociação.

Caso o reajuste pese no bolso a orientação é definir as prioridades. Para o economista e colunista de finanças do CORREIO, Edisio Freire, a regra número um é cortar gastos para poder honrar as mensalidades, mas se o reajuste ficar acima do que os pais podem pagar talvez seja a hora de começar a procurar outras instituições, com preços mais acessíveis.

“Um dos grandes erros das pessoas é viver em um padrão de vida não compatível com sua situação financeira. É difícil ter que retirar o filho de uma escola boa e colocá-lo em uma escola menor, mas insistir em uma conta que não pode pagar não resolve. É preciso viver no padrão de vida que a situação permite. Esse é o segredo do equilíbrio financeiro”.

No caso dos pais que já estão em dívida com a escola, o economista orienta que eles façam a análise de quanto podem pagar por mês para quitar do débito e só depois procurem a instituição para negociar a dívida. Freire contou que um erro frequente dos devedores sem equilíbrio é assumir mensalidades que não cabem no orçamento.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas