Vilões da cesta básica: preços de arroz, feijão, leite e óleo disparam

economia
16.09.2020, 05:29:00
((Foto: Wendel de Novais/CORREIO))

Vilões da cesta básica: preços de arroz, feijão, leite e óleo disparam

Motivos para o aumento de cada produto são distintos

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O preço da cesta básica tem ficado cada vez mais salgado para os  baianos durante a pandemia. Isso porque produtos como arroz, óleo e leite, que são presença certa nas nossas cestas básicas, estão saindo dos mercados e atacados por valores que estão aumentando progressivamente. Cada um destes itens apresenta uma razão diferente para o aumento de acordo com informações da Associação Bahiana de Supermercados (Abase).

Não é só a escassez de produtos que influencia no aumento dos valores destes itens. Isso é o que garante Joel Feldman, presidente da Abase. Segundo ele, há outros fatores que agem diretamente no valor do arroz, por exemplo. “A escassez só é causa de aumento para o óleo, que, realmente, está em falta e, por isso, aumentou. Mas, no caso do arroz, o que se tem é uma preferência dos produtores em exportar o alimento e não comercializá-lo internamente devido ao menor potencial de compra do país no momento", afirma. Apesar de estar em alta, o valor do leite e derivados não é determinado pela escassez segundo informações de Joel Feldman. 

O presidente da Abase disse ao CORREIO que não tem nenhuma informação sobre a possibilidade da baixa produção do item, que é material quase que indispensável no cotidiano do brasileiro, o que derrubaria a hipótese do aumento estar ligado à lei de oferta e procura. O CORREIO foi às prateleiras dos supermercados para conferir o preço desses itens em três grandes redes de comercialização.

O CORREIO foi às prateleiras dos supermercados para conferir o preço desses itens em três grandes redes de comercialização. A seguir, informamos o valor dos produtos, que também passam por racionamento na venda:

  • Big Bompreço

Arroz:

Emoções, R$ 3,99, 

Cammil, R$ 4,29

Pop, R$ 3,75

Óleo:

Soya, R$ 5,99

Liza, R$ 6,49

Primor R$ 5,99

Leite de caixa:

Piracanjuba, R$ 5,39

Betânia, R$ 4,19

Damare, R$ 4,39

  • Rede Mix

Arroz:

Emoções, R$ 4,29

Cammil, R$ 4,29

Tio João, R$ 6,99

Óleo:

Soya, R$ 5,69

Primor R$ 5,69

Leite em pó (800g):

Itambé, R$ 20,98

Camponesa, R$ 21,98

Betânia, R$ 20,98

*Sob orientação da chefe de reportagem Perla Ribeiro

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas