Vitória empata com a Chapecoense em casa e termina rodada no Z4

e.c. vitória
17.01.2021, 18:00:00
Atualizado: 17.01.2021, 19:59:11
Leão conseguiu anular ataque da Chape, mas não teve atuação inspirada na frente (Marcio Cunha / ACF)

Vitória empata com a Chapecoense em casa e termina rodada no Z4

Leão teve boa atuação contra a favorita Chape, mas não conseguiu abrir o placar

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Não foi o melhor dos mundos, mas em campo também não foi o pior. Para quem pensava que o Vitória não teria chance contra a Chapecoense, que briga pelo título da Série B, um recado importante: o Leão evoluiu, teve uma boa atuação e empatou em 0x0 no Barradão. O problema é que o ponto conquistado não melhora em nada a situação do time na tabela, que pela primeira vez termina uma rodada na zona de rebaixamento. 

Ao final desta 35ª rodada, é o 17º colocado, com 39 pontos. Tem a mesma pontuação de Náutico, 16º, e Figueirense, 15º, que possuem uma vitória a mais no critério de desempate. Faltam três rodadas para o fim do campeonato.

O que colocou o Vitória pela primeira vez no Z4 foi o triunfo do Figueirense, que na sexta-feira bateu o Brasil de Pelotas por 3x0. O Náutico perdeu da Ponte Preta por 2x0 neste domingo.

Essa foi a penúltima partida do rubro-negro em casa. Na sequência, o Vitória visita o Guarani em Campinas, na quarta-feira (20), às 16h. Depois, no dia 26, recebe o Botafogo-SP. E encerra contra o Brasil de Pelotas fora, dia 30.

LEÃO MELHOR

Rodrigo Chagas foi forçado a mudar a equipe minutos antes do apito inicial. Vico apresentou sintomas gripais na concentração e foi afastado por precaução. O treinador lançou uma formação inovadora. Colocou dois laterais na esquerda, com Leocovick e Rafael Carioca mais avançado, e reforçou a marcação no meio-campo com Lucas Cândido. As mudanças em relação à partida anterior surtiram efeito positivo. O Leão marcou muito bem os ataques da favorita Chape, que praticamente não incomodou na etapa inicial.

Mas a equipe catarinense tem como ponto forte a defesa. Com linhas de quatro jogadores na entrada da área, criou uma barreira que o Leão não conseguiu penetrar. Foi o rubro-negro quem criou mais nos primeiros 45 minutos de jogo, mas sempre com chutes de fora da área.

Aos três, Léo Ceará chutou e a bola raspou a trave. Aos dez, foi a vez de Thiago Lopes arriscar e João Ricardo defender. Aos 20, Van cortou para o meio e chutou forte também perto do gol.

No geral, o Vitória dominou mais a posse de bola e ocupou mais o campo de ataque. A única chance clara da Chape ocorreu aos 40 minutos, quando Roberto cruzou rasteiro da esquerda e Anselmo Ramon chutou torto, por cima do gol. A melhor chance acabou sendo do Leão. Aos 47, João Victor subiu sozinho na área e desviou escanteio para fora.

DESFALQUES ATRAPALHARAM

Não bastasse ter perdido Vico minutos antes da partida, o Vitória ficou sem Léo Ceará logo após o intervalo da partida. O camisa 9, artilheiro do Leão na Série B e vice-artilheiro da competição com 14 gols, pediu para ser substituído por conta de uma lesão. Minutos depois, Thiago Lopes também deixou o campo com dores.

Se já foi difícil para o Leão entrar na área no primeiro tempo, sem a dupla a tarefa foi ainda mais árdua. A segunda etapa começou com a Chape dando um susto: aos 7, Aylon subiu na área e cabeceou para belíssima defesa de César. No rebote, Anselmo Ramon tentou e o goleiro brilhou de novo.

Mas o Vitória logo equilibrou o duelo. E o segundo tempo acabou sendo fraco tecnicamente, com as duas equipes produzindo pouco. Rodrigo até tentou lançar o seu time ao ataque, colocando Dudu, Marcelinho e Alisson Farias, mas a grande chance criada foi uma cabeçada aos 16 minutos de Lucas Cândido, para fora.

Aos 43, Derlan recebeu o segundo cartão amarelo e deixou a Chapecoense com um atleta a menos. Mas, no que seria a deixa para o Vitória pressionar e abrir o placar, Matheus Frizzo acabou se machucando e atuou no sacrifício, já que o Vitória já tinha feito todas as substituições.


FICHA TÉCNICA

Vitória 0x0 Chapecoense - 35ª rodada da Série B 2020

Vitória: César; Van (Léo Morais), João Victor, Wallace e Leocovick; Lucas Cândido (Dudu), Matheus Frizzo e Fernando Neto; Thiago Lopes (Alisson Farias), Léo Ceará (Samuel) e Rafael Carioca (Marcelinho). Técnico: Rodrigo Chagas.

Chapecoense: João Ricardo; Matheus Ribeiro, Felipe Santana, Derlan e Roberto (Rafael Santos); Willian Oliveira, Ronei (Lucas Tocantins) e Denner (Alan Santos); Aylon (Foguinho), Anselmo Ramon e Paulinho Moccelin (Bruno Silva). Técnico: Umberto Louzer.

Estádio: Barradão, em Salvador.
Cartões amarelos: Thiago Lopes (Vitória); Paulinho Moccelin (Chapecoense).
Cartão vermelho: Derlan (Chapecoense)

Arbitragem: Vinicius Furlan, auxiliado por Alex Ang Ribeiro e Evandro de Melo Lima (trio de São Paulo).

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas