Vitória encara primeira decisão do ano, quarta, na Copa do Brasil

e.c. vitória
12.02.2019, 05:00:00
Atualizado: 12.02.2019, 14:08:49
Recuperado de cansaço muscular, Andrigo é uma das opções do Vitória contra o Moto Club (Maurícia da Matta/ Divulgação ECVitória)

Vitória encara primeira decisão do ano, quarta, na Copa do Brasil

Rubro-negro enfrenta o Moto Club, em jogo único, no estádio Castelão, em São Luís

O Vitória encara na quarta-feira (13) a primeira decisão de 2019. Às 21h15, o rubro-negro estreia na Copa do Brasil contra o Moto Club, no Castelão, em São Luís, e não pode vacilar na capital maranhense. 

Ao contrário do Campeonato Baiano e da Copa do Nordeste, o torneio nacional é disputado desde o começo no sistema mata-mata e tem jogo único na primeira fase. Portanto, após os 90 minutos, o Leão vai festejar a classificação ou lamentar uma eliminação precoce.

“O regulamento de jogo único é como se fosse final, de caráter decisivo. Por isso, montamos um planejamento pensando nele. Vamos ter muita atenção, concentrar em todos os detalhes, para que a gente possa fazer um grande jogo”, comentou o técnico Marcelo Chamusca. 

A Copa do Brasil é a prioridade da semana, tanto que o treinador poupou os titulares no domingo (10), quando o Vitória empatou por 2x2 com o Bahia de Feira, na Arena Cajueiro, pelo Campeonato Baiano. 

“O regulamento pressiona quem joga fora, tem que minimizar o erro. Por isso, resolvemos colocar gasolina no tanque desses jogadores. Eles vinham de sequência dura”, justificou Chamusca, que não vai preservar ninguém dessa vez. Thales e Erick são desfalques por questões médicas, e Andrigo fica à disposição.

Melhor posicionado no ranking da CBF, o Vitória jogará como visitante, mas tem a vantagem do empate. 

Apesar disso, o zagueiro Edcarlos promete uma equipe ofensiva no Maranhão. “O Vitória é um time grande e, independentemente de onde jogar, tem que pensar em ser favorito, entrar para ganhar. Nós sabemos que a competição tem regulamento e temos que pensar nisso, mas não vamos para empatar porque, quem entra para empatar, perde. O pensamento é ir, vencer o jogo e classificar”, afirmou o defensor, que ergueu a taça da Copa do Brasil em 2014, no Atlético-MG.

Aos 33 anos, Edcarlos será o jogador mais experiente do Vitória em campo. Ele afirma que o grupo está mais confiante após o empate em 1x1 no Ba-Vi, dia 3, na Fonte Nova.

“Clássico costuma ser divisor de águas para as equipes. (...) Estamos longe ainda do ponto que podemos alcançar, mas depois do Ba-Vi deu confiança a mais não só para a gente, mas para o torcedor também estar nos apoiando e mais próximo da gente”, declarou Edcarlos. 

Time está invicto
Os números do Vitória na temporada sinalizam que dá pra confiar. O rubro-negro está invicto no ano. Em oito jogos disputados, venceu três e empatou cinco, sendo um contra o próprio Moto Club, por 1x1, no Barradão. Na ocasião, o Leão usou time sub-23.

Se passar pelo Moto Club, o Vitória enfrentará na 2ª fase Galvez-AC ou ABC, também em jogo único fora de casa.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas