Vitória ganha de goleada do River na Copa do Nordeste: 4x1

e.c. vitória
15.03.2020, 17:29:00
Atualizado: 16.03.2020, 11:59:45
Alisson Farias fez o quarto gol do Vitória na goleada de 4x1 (Foto: Tiago Caldas/CORREIO)

Vitória ganha de goleada do River na Copa do Nordeste: 4x1

Carleto, Léo Ceará, Matheus Tenório e Alisson Farias comandaram a festa rubro-negra neste domingo (15)

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O Vitória não quis nem saber do River-Pi neste domingo (15), pela penúltima rodada da Copa do Nordeste. O Leão mostrou que sabe fazer bonito no Barradão e goleou o visitante por 4x1, com gols de Thiago Carleto, Léo Ceará, Matheus Tenório e Alisson Farias - Luccas Brasil descontou. O estádio, aliás, teve a presença de cerca de 3 mil torcidores mesmo com a pandemia do novo coronavírus. A partir desta segunda-feira (16), contudo, estarão proibidos em Salvador eventos com mais de 500 pessoas.

Apesar do ótimo triunfo, o rubro-negro ficou só com um pé nas quartas de final do torneio regional. A vaga ainda não foi garantida pois o Ceará ganhou do Sport de virada, por 2x1, no Castelão, chegando aos 11 pontos. O Vitória agora tem 13, a mesma quantidade do líder Confiança.

Desta forma, a decisão ficará para a última rodada. O rival do Leão será o Botafogo-PB no Almeidão, em João Pessoa, na Paraíba. O jogo, por enquanto, está marcado para o sábado (21), às 16h, mas pode ser adiado por causa do novo coronavírus.

Contra o River, o rubro-negro não fez um bom primeiro tempo. Começou impondo um bom número de finalizações, mas viu o visitante explorar bem suas falhas e, de quebra, passar a criar bons lances. Foram do oponente, inclusive, as melhores chances de gol - três delas puxadas em sequência por Érico Júnior, Bismarck e Romário Rodrigues. Apareceu, então, Thiago Carleto. Em uma cobrança de falta aos 45 minutos, o lateral soltou uma bomba para o fundo do gol.

O susto na primeira etapa fez o Vitória aparecer bem mais focado na segunda. E, aí, veio a chuva de gols. Dominando o River, o Leão teve Léo Ceará começando a desenhar a goleada, aos 15. Sofreu o gol de Luccas Brasil aos 23, mas não desanimou e viu Matheus Tenório e Alisson Farias ampliarem e garantirem o 4x1.

Primeiro tempo
O Vitória entrou em campo com vontade de abrir logo o marcador. No primeiro minuto, a bola foi cruzada na área e Jean cabeceou, obrigando Mondragon a fazer uma bela defesa. Aos 3, foi a vez de Gerson Magrão receber a redonda e arriscar de primeira, de fora da área, mas pegou mal e errou o alvo.

O torcedor do Leão, porém, por pouco não viu o River marcar aos 14 minutos. Eduardo ganhou bola cruzada na pequena área e cabeceou, mas foi por cima da trave, para a alegria dos rubro-negros.

Ao longo dos minutos seguintes, o Vitória focava em cercar o rival e em tentar abrir o placar em lances de bola parada. Até os 28 minutos, somava cinco finalizações, contra só uma dos visitantes. Enquanto isso, a tática do River era de armar contra-ataques aproveitando as falhas do anfitrião. E, assim, começou a criar oportunidades muito boas. Teve três em sequência, para a preocupação do rubro-negro.

O momento de sufoco começou aos 33, quando o time do Piauí viu Erico Júnior finalizar duas vezes de fora da área, quase acertando o canto do gol de Lucas Arcanjo. Dois minutos depois, Erico Júnior sofreu falta de Guilherme Rend, Bismarck cobrou, mas pegou errado e deu o tiro de meta ao Vitória. Aos 37, foi a vez de Romário arriscar da intermediária, mas também não conseguiu,

Se a blitz do River deu errada, o Vitória respondeu à altura. E funcionou. Em cobrança de falta, Thiago Carleto soltou uma bomba com o pé esquerdo e enviou para o fundo da rede de Mondragon: 1x0.

Segundo tempo
Na volta do intervalo, Carleto apareceu de novo. E, assim como no primeiro tempo, soltou a perna em um chutaço de cobrança de falta, aos 6 minutos. Só que Mondragon estava atento e impediu o gol.

O mesmo arqueiro, porém, cometeria uma grande bobeada aos 15 minutos, de novo em um lance do lateral esquerdo. Carleto lançou bola na área, Mondragon falhou, deu rebote e Léo Ceará, atento, aumentou o placar. Por muito pouco, Alisson Farias não fez o terceiro, aos 21, mas enviou a bola para fora.

O Vitória, porém, deu vacilo logo depois, aos 23. Luccas Brasil recebeu passe, ganhou na corrida de Rafael Carioca - que entrou para substituir Carleto - e tocou rasteiro na saída de Lucas Arcanjo, diminiundo para o River. 

A diferença, porém, voltou a ser de dois gols cinco minutos depois. Gerson Magrão encontrou Matheus Tenório na pequena área e ampliou. Bastou ao Leão? Que nada. Aos 33, Alisson Farias recebeu cruzamento de Van, subiu e testou para o fundo da rede de Mondragon: goleada de 4x1.

Ficha técnica: Vitória 4x1 River-PI

Estádio: Barradão, em Salvador.

Vitória: Lucas Arcanjo, Van, João Victor, Jean e Thiago Carleto (Rafael Carioca); Guilherme Rend (John), Rodrigo Andrade e Gerson Magrão; Felipe Garcia (Matheus Tenório), Alisson Farias e Léo Ceará. Técnico: Geninho.

River-Pi: Mondragon; Carlos Henrique (Cris Maranhense), Alex Augusto, Wágner Silva e Biro Biro; João Paulo, Émerson e Érico Júnior (Luccas Brasil); Bismarck, Eduardo (Gustavo Henrique) e Romário Rodrigues. Técnico: José Roberto.

Gol: Thiago Carleto, aos 45 minutos do primeiro tempo; Léo Ceará, aos 15; Luccas Brasil, aos 23, Matheus Tenório, aos 28, e Alisson Farias, aos 33 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos: Felipe Garcia, Rodrigo Andrade e Jean (Vitória); Bismarck e Emerson (River-PI);

Público: 2.963 tordedores pagantes.

Renda: R$ 28.348,00.

Arbitragem: Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro, auxiliado por Luis Carlos de França Costa e Reinaldo de Souza Moura (trio do Rio Grande do Norte).

Veja os gols da partida e a tabela do Nordestão:

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas