Vitória planeja lançar Academia; conheça detalhes do projeto

e.c. vitória
02.02.2020, 05:01:00

Vitória planeja lançar Academia; conheça detalhes do projeto

Complexo terá formação de crianças a partir de 4 anos e serviços para sócios

O Vitória completará 121 anos no dia 13 de maio e pretende se dar de presente um novo produto na Toca do Leão: a Academia Vitória, centro de formação com aulas de futebol para crianças de 4 a 16 anos.

As obras estão em andamento, em fase de terraplanagem, mas devem encontrar dificuldades pela limitação de recursos financeiros, maior problema do clube desde o rebaixamento para a Série B em 2018.

"Eu gostaria que estivesse pronta no aniversário do clube, mas não sei se consigo. Obra de engenharia só atrasa quando não se tem dinheiro. Esse é o nosso caso, infelizmente"

O presidente do clube, Paulo Carneiro, explica a ideia: “Notei que o Vitória não tinha mais nada de formação dos 15 anos para baixo. Uma escolinha aqui, outra ali, e só. E percebi que os clubes grandes começaram a recrutar os garotos a partir dos 11, 12 anos"

"Percebi também que houve uma proliferação de escolinhas de futebol no país todo. Não era assim anos atrás. Aí, o que eu visualizei? Vi uma área vazia e pensei: chegou a hora do Vitória ter a sua academia”, completa.

Engenheiro de formação, Carneiro argumenta que a construção requer pouco investimento: “É uma obra horizontal. Aprendi em engenharia que uma obra é cara quando é vertical, porque requer estrutura. O mais caro será a grama sintética, que deve ficar em R$ 1 milhão. Os vestiários devem ficar por R$ 2,5 mil por metro quadrado”.

"A Academia vai mudar a história do Vitória. Essa é minha percepção. Colocar 500 mil pessoas no clube por ano você não acha que algo bom vai acontecer?"

A obra está em fase de terraplanagem. “Topografia, projeto e terraplanagem representam uns 30% do custo total dessa obra. E conseguimos isso de graça, através da ajuda de sócios entusiasmados com o projeto”, conta.

O projeto é dos arquitetos Igor Lawinscky e Bernardo Bastos. A terraplanagem é feita pela empresa de um conselheiro não revelado. O engenheiro da terraplanagem é Walter Seijo, ex-vice-presidente do clube que chefiou as obras da Toca do Leão e da ampliação do Barradão.

“Terei que inaugurar a Academia só com as peças que deem funcionalidade a ela. O que eu preciso? Campos e vestiários, pronto. Com isso vou poder girar a máquina, gerar dinheiro e dar seguimento à obra”, considera o dirigente.


CONFIRA A PROJEÇÃO DE ONDE VAI FICAR:


(Fotos: Divulgação / EC Vitória e Google Maps)


CONHEÇA OS AMBIENTES DO COMPLEXO


(Fotos: Divulgação / EC Vitória)


1 - NOVA ENTRADA PRINCIPAL

A entrada da Toca do Leão vai mudar de local. Sai da Artêmio Valente (mesma avenida da entrada do Barradão) e vai para a Aliomar Baleeiro, também chamada de Estrada Velha do Aeroporto. A entrada ficará pouco depois da Chácara Vidigal Guimarães. A porta atual será transformada em uma loja oficial e em um bar.



2 - NOVA RECEPÇÃO TEMÁTICA

A nova entrada do complexo, que será localizada na Estrada Velha do Aeroporto, terá uma recepção mais apropriada para o fluxo de visitantes do Vitória. Contará com uma triagem de pessoas e terá um ambiente climatizado para os pais e acompanhantes das crianças que fizerem teste na academia.



3 - ESPAÇO KIDS

O objetivo desse espaço com brinquedos, mesas para desenho e outros equipamentos é incentivar que pais e acompanhantes tragam todas as crianças da família para a academia – não apenas aquelas que fazem as aulas de futebol. Também será um equipamento complementar do salão de festas da Academia Vitória.



4 - QUADRA DE AREIA

Completando o salão de festas e lazer, o complexo terá outros equipamentos para diversão do público que o alugará. O destaque é uma quadra para futvôlei e mesas para a prática de ‘futmesa’ – uma espécie de tênis de mesa, porém com uma bola de futebol e jogado com os pés. A prática é febre entre os atletas profissionais.



5 - ÁREA DE FESTA E LAZER

Local com equipamentos como churrasqueiras e freezeres que poderá receber acompanhantes em dias de aulas na academia e também poderá ser alugado para realização de festas e confraternizações nos finaiss de semana. Sócios terão prioridade na reserva e descontos para a utilização do espaço.



6 - SETE CAMPOS DE FUTEBOL

O complexo terá sete campos com grama sintética e de dimensões society. Sendo que seis deles, que estão alinhados em dois trios, podem ser convertidos em dois campos de dimensões artificiais. Os campos receberão as aulas da academia durante a semana, e nos finais de semana poderão ser alugados aos sócios.



7 - BAR TEMÁTICO

 Localizado onde atualmente fica a entrada da Toca do Leão, o bar atenderá o público da academia e terá eventos como a transmissão dos jogos fora de casa. O espaço também pretende vender produtos licenciados, tal qual um chopp artesanal do Vitória, canecas e copos com a logomarca do clube e pratos temáticos.



8 - LOJA COM MARCA PRÓPRIA

O complexo terá uma marca própria – não se tratará, portanto, de uma marca para o time profissional. A loja venderá produtos com a marca da Academia Vitória: uniformes, bolas, chuteiras, entre outros. Será criada também uma linha casual para os pais e sócios frequentadores do espaço.



EXPLICANDO A ACADEMIA VITÓRIA


O que é a academia?
Complexo dentro da Toca do Leão que terá como principal atividade uma escolinha para crianças de 4 a 16 anos. O centro pode vir a formar atletas para a base do Leão, mas não há uma obrigatoriedade.

Onde vai ficar?
Num terreno do clube, que no momento está vazio, entre a Chácara Vidigal Guimarães (concentração do time) e o Campo do Perônio (antigo campo da base). Como referência: entre a Avenida Aliomar Baleeiro (Estrada Velha do Aeroporto) e o gol à esquerda da entrada do Barradão.

Como vai funcionar?
O Vitória cobrará mensalidades pelas aulas de futebol e alugará os campos e outros espaços de lazer para o público em geral.

A partir de que idade?
As aulas serão destinadas a crianças dos 4 aos 16 anos. Vai complementar a formação do próprio Vitória, que hoje tem categorias a partir dos 15 anos. A academia obedecerá à mesma metodologia de formação usada na base rubro-negra.

Outras atividades
O complexo também pretende promover torneios de futebol amador, como uma liga entre sócios do Vitória, e receber campeonatos nacionais de base.

Quando será lançada?
A expectativa do presidente Paulo Carneiro é inaugurar a primeira fase da academia no dia 13 de maio, aniversário do Leão. A estrutura, no entanto, só deve contar inicialmente com os campos e os vestiários para que comece a realizar as aulas.

Em que pé está a obra?
O clube já fez o levantamento topográfico e finalizou o projeto arquitetônico. Desde dezembro está sendo realizada a etapa de terraplanagem. Em seguida, virá a colocação da grama sintética.

Quanto já custou?
Segundo o presidente Paulo Carneiro, as etapas de topografia, projeto e terraplanagem foram realizadas com doações de sócios rubro-negros. Portanto, o clube ainda não teve gastos com a obra.

Quanto vai custar?
Para finalizar a primeira etapa da obra – com a colocação da grama artificial e a construção de dois vestiários – o presidente estima que o clube gaste R$ 1,6 milhões. Destes, R$ 1 milhão deve ser gasto apenas com o gramado.

Quanto vai arrecadar?
A estimativa de Paulo Carneiro é arrecadar R$ 6 milhões por ano quando a academia estiver em pleno funcionamento – ou seja, com todos os equipamentos do projeto finalizados.


CONFIRA UMA GALERIA DA OBRA:

Obras da Academia estão na fase de terraplanagem
Obras da Academia estão na fase de terraplanagem (Letícia Martins / EC Vitória)
Obras da Academia estão na fase de terraplanagem
Obras da Academia estão na fase de terraplanagem (Letícia Martins / EC Vitória)
Obras da Academia estão na fase de terraplanagem
Obras da Academia estão na fase de terraplanagem (Letícia Martins / EC Vitória)
Obras da Academia estão na fase de terraplanagem
Obras da Academia estão na fase de terraplanagem (Letícia Martins / EC Vitória)
Obras da Academia estão na fase de terraplanagem
Obras da Academia estão na fase de terraplanagem (Letícia Martins / EC Vitória)

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas