“Você precisa ser alguém na vida!”

kiko kislansky
05.02.2020, 10:41:27
Atualizado: 05.02.2020, 13:56:39

“Você precisa ser alguém na vida!”


Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Quem nunca ouviu uma frase como essa? “Você precisa ser alguém na vida”. Outra afirmação clássica é: “você precisa vencer na vida”. Mas o que é “vencer” na vida pra você? Provavelmente, poucas pessoas te perguntaram isso ao longo da sua vida, embora muitos tenham te falado para vencer na vida. Durante nossa trajetória de evolução, somos influenciados a chegar em um lugar misterioso chamado de “sucesso”. Mas que lugar é esse? O que sucesso representa pra você? O significado de sucesso é diferente pra cada um, mas geralmente não somos estimulados a compreender qual é o nosso verdadeiro significado de sucesso. 

Para alguns, sucesso é viver próximo à natureza, respirando ar puro e servindo à comunidade. Para outros, sucesso pode ser ter o carro do ano e viajar na primeira classe dos voos internacionais. É relativo. E não tem certo ou errado. Tem o que funciona pra cada um de nós. Mas existe, sim, um elemento que é indispensável para a felicidade autêntica: o senso de contribuição e legado. Quando percebemos que existe um sentido maior por trás de tudo que estamos realizando, a tendência é que nossos níveis de realização pessoal aumentem significativamente. 

Segundo Martin Seligman, considerado o pai da psicologia positiva (disciplina que estuda a felicidade), existem cinco fatores essenciais para a felicidade plena: emoções positivas, engajamento, relacionamentos positivos, significado e propósito e realizações.

Naturalmente, acabamos percebendo a vida como uma coisa e o trabalho como outra. É como se viver fosse realmente uma realização paralela ao trabalho. É como se trabalho fosse o “fardo” e “vida” fosse a diversão. Possivelmente, você já ouviu alguém falar: “preciso trabalhar para pagar as contas”. Você também já deve ter ouvido um pai ou mãe falar para seus filhos: “estou indo trabalhar, suar, matar um leão por dia, para poder pagar o pão de cada dia.” Não há nada de errado com essa afirmação, cada um tem a sua realidade e contexto pessoal. A verdade é que não existe “vida profissional” e “vida pessoal”. Existe vida! Não podemos fragmentar a vida. Precisamos compreender o trabalho como uma extensão de quem nós somos, uma forma de manifestar nossos talentos pro mundo e viver nossos valores mais profundos.
    
Fico me perguntando sobre o que vou falar para os meus filhos quando eu for sair pro trabalho. Conclui que vou falar algo do tipo: papai está saindo para entregar seus talentos ao mundo, fazer uma diferença na vida das pessoas, tornar o mundo um pouco mais humano. Dessa forma, espero inspirá-los a perceber o trabalho não como um fardo, mas como uma forma de fazer a diferença. 

E você, como enxerga seu trabalho? Qual o significado que ele tem na sua vida? E como você pretende viver os próximos anos na sua profissão? Lembre-se que o sentido da vida é uma vida com sentido. Metade da sua vida desperto está no trabalho. Que tal fazer desta experiência uma forma construir seu legado?

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas