Volvo agora só tem carros elétricos e híbridos no Brasil

autos & etc
22.05.2021, 10:00:00

Volvo agora só tem carros elétricos e híbridos no Brasil

Confira como ficou a nova L200 Triton Savana, veja os preços da Honda Africa Twin e saiba quais modelos da Fiat deixarão de ser produzidos
Atualmente, todos os veículos do fabricante sueco à venda no país são híbridos (Foto: Volvo)

Nesta semana, a Volvo Car do Brasil anunciou que só irá comercializar produtos eletrificados no país. Ou seja, serão híbridos ou elétricos. No momento, os três SUVs (XC40, XC60 e XC90) são oferecidos com motorização a gasolina associada a um propulsor elétrico que pode ser recarregado na tomada. E, em setembro, chegará ao mercado nacional o primeiro modelo completamente elétrico, o XC40 Recharge Pure Electric.

Depois da Noruega, que é um mercado pequeno, o Brasil é o segundo país onde a marca tomou essa decisão, na sequência, será a vez do Uruguai. Um dos efeitos colaterais dessa decisão da empresa é a saída prematura do mercado de veículos movidos a diesel, onde atuava com o XC60 e XC90.

Para essa decisão, a Volvo usa como justificativa seu sucesso no mercado de eletrificados: reunindo todas as marcas presente no Brasil, o fabricante sueco detém 40% das vendas. “Se pegarmos somente os modelos híbridos plug-in, sete a cada dez carros comercializados no Brasil é um Volvo”, destaca João Oliveira, diretor-geral de operações e inovação da Volvo Car Brasil.

O PRIMOGÊNITO
O primeiro Volvo sem motor a combustão chegará às concessionárias em setembro, mas quem tiver pressa já pode reservar. O preço para quem se antecipar é de R$ 389.950, e inclui revisões gratuitas por três anos e um carregador. O XC40 Recharge Pure Electric terá 408 cv de potência e terá autonomia para rodar até 400 quilômetros.

Em setembro, o XC40 será oferecido em uma configuração 100% elétrica (Foto: Volvo)

PERTO DO FIM
Com final da produção programada para este ano, o Fiat Uno só está sendo oferecido agora em uma versão, a Attractive com motor 1.0. Básico, o hatchback custa R$ 56.190. Itens como central multimídia e rodas de liga leve são oferecidos como acessórios, que custam respectivamente R$ 9.220 e a partir de R$ 3.668.

Outros dois veículos da marca estão na mesma situação e devem deixar o mercado em breve, o Doblò e o Grand Siena. O utilitário é ofertado somente na configuração Essence com sete lugares e motor 1.8, por R$ 111.990. Já o sedã tem duas opções: 1.0 (R$ 58.590) e 1.4 (R$ 62.590).

E NA VOLKSWAGEN?
A lei de emissões que entrará em vigor em janeiro de 2022 deverá aposentar o motor 1.6 de 16 válvulas que equipa os Volkswagen Gol e o Voyage com transmissão automática.

Se isso ocorrer, será mais um golpe aos modelos de entrada automáticos, cada vez mais reduzido com a saída do Ford Ka, Nissan March e Toyota Etios. Atualmente, o Sandero só tem transmissão automática na configuração aventureira Stepway.

ATUALIZAÇÃO GERAL
A nova geração da Honda Africa Twin foi apresentada na Europa em 2019 e deveria ter chegado ao Brasil ano passado, mas a pandemia atrasou o lançamento, que está confirmado para julho.

Na mecânica, a moto aventureira ganhou atualizações no motor, que permanece usando a configuração de dois cilindros paralelos com arrefecimento a líquido, mas sua capacidade aumentou de 998 cm³ para 1.084 cm³. Com esse e outros ajustes a performance aumentou, e agora o propulsor rende 99,3 cv a 7.500 rpm e 10,5 kgfm a 6 mil rpm.

Quando chegar às lojas, a CRF 1100L Africa Twin manual custará R$ 70.490, contra R$ 61.214 da moto atual. Já versão Adventure Sports ES manual passou dos atuais R$ 68.603 para R$ 90.490, principalmente por causa da nova suspensão eletrônica.

As novas opções DCT custarão R$ 76.804 na configuração de entrada e R$ 96.626 na Adventure Sports ES. O modelo da Honda concorre com a BMW R 1250 GS e a Triumph Tiger 1200.

A aventureira da Honda concorre com modelos da BMW e Triumph (Foto: Honda)

O RETORNO DA SAVANA
A Savana, versão mais radical da L200 Triton, está de volta. Ela recebeu um apelo visual mais aventureiro, ganhou snorkell para atravessar trechos alagados e rodas de 16 polegadas calçadas com pneus 80% off-road e 20% on-road.

O motor é o mesmo 2.4 litros turbodiesel de outras versões. Ele entrega 190 cv de potência e 43,9 kgfm. A tração é 4x4, com bloqueio do diferencial do eixo traseiro, e a transmissão é automática.

A L200 Triton Savana custa R$ 204.990 e concorre diretamente com a Ford Ranger Storm (R$ 210.990) e Nissan Frontier Attack (R$ 211.990).

A L200 Triton Savana voltou para concorrer com Frontier Attack e Ranger Storm (Foto: Mitsubishi)

DE VOLTA AO RIO
A Land Rover voltará a montar o Range Rover Evoque em sua fábrica em Itatiaia, no Rio de Janeiro. A partir do último trimestre, SUV de luxo voltará a dividir a linha de produção com o Discovery Sport. A fábrica no Rio começou a abrigar também uma clínica de restauração para modelos clássicos.

A segunda geração do SUV de luxo será produzida no Rio de Janeiro (Foto: Land Rover)


***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas