Wagner Moura confirma presença em Vitória x Cuiabá: 'Tem que chegar junto'

e.c. vitória
09.07.2019, 16:59:54
Atualizado: 10.07.2019, 11:20:24

Wagner Moura confirma presença em Vitória x Cuiabá: 'Tem que chegar junto'

Ator afirmou que apoiará Leão da arquibancada: 'Quem é Vitória não come reggae'

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A maior estrela rubro-negra, na noite desta terça-feira (9), no Barradão, não vai entrar em campo. Mas não é por uma questão de desfalque motivado por contusão ou suspensão. A explicação é que Wagner Moura, ator e torcedor fanático do Vitória, só poderá ajudar dando alguns gritos da arquibancada, de onde pretende acompanhar o jogo contra o Cuiabá, a partir das 19h15.

Num vídeo publicado pela torcida organizada Brigada Marighella, que reúne exclusivamente torcedores rubro-negros de esquerda, ele confirmou que presença para apoiar o clube, que atualmente ocupa a última posição da Série B do Campeonato Brasileiro.

“Terça-feira eu vou ver Vitória e Cuiabá. Quem torce pelo Vitória não tem esse negócio de ficar... E vou ficar colado com a galera da Brigada Marighella. E vou colar. Quem é Vitória, é Vitória, não come reggae. Tem que pensar no que pode ser o time daqui pra diante. E tem que colar e chegar junto”, conclamou o astro de Narcos.

Veja o vídeo

Na gravação, Wagner Moura aparece com uma camiseta do político, escritor e guerrilheiro baiano Carlos Marighella, que também era torcedor do Vitória. O primeiro filme dirigido por Wagner é sobre o revolucionário, com estreia no Brasil prevista para 20 de novembro, Dia da Consciência Negra.

O intérprete de Capitão Nascimento, personagem famoso pelo bordão "não vai subir ninguém", vai ver o time numa situação que sugere destino semelhante. Após 28 dias de intervalo na Série B por causa da disputa da Copa América, o Leão chega à 9ª rodada do torneio com apenas quatro pontos, e nem vencendo o adversário, 15º na tabela, com oito pontos, sai da zona.

Para tentar botar o Leão entre os quatro de cima, o presidente Paulo Carneiro contratou 15 jogadores. Eles têm como desafio, até o final do ano, trocar o bordão do citado capitão para "missão dada é missão cumprida".

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas