Engenheiro de som baleado em assalto está em estado grave, diz Sesab

José Fernando Gundlach foi atingido duas vezes no rosto ao reagir a assalto em ponto de ônibus

Publicado em 5 de outubro de 2015 às 08:40

- Atualizado há 10 meses

O engenheiro de som José Fernando Álvares Gundlach, 62 anos, baleado no rosto em um assalto, continua internado em estado grave na manhã desta segunda-feira (5) no Hospital Roberto Santos. Segundo informações da Secretaria estadual de Saúde (Sesab), ele foi submetido a uma cirurgia e será encaminhado para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI). José Fernando foi baleado em um ponto de ônibus na Rua Silveira Martins, por volta das 13h deste domingo (4). Segundo a polícia, a vítima reagiu ao assalto e foi baleado duas vezes no rosto. Os assaltantes levaram o celular da vítima. A versão de que ele teria reagido ao assalto e negado a entregar os pertences foi questionada por amigos. "Ele estava em um ponto de ônibus próximo à casa dele, mais para o lado do Imbuí, quando os assaltantes apareceram. Eles roubaram um casal que também estava no ponto e mesmo Gundlach tendo entregado tudo, os bandidos deram um tiro a queima-roupa no rosto. Segundo os médicos, o projétil atravessou a cabeça e o estado dele é gravíssimo. A família já foi informada que será bem difícil ele escapar dessa e que, se milagrosamente isso ocorrer, ele vai ter sequelas", afirmou a amiga Alessandra Pamponet, que disse que além do celular, os bandidos também levaram a carteira da vítima. Ainda de acordo com ela, Fernando Gundlach saia de casa para ir a um estúdio gravar quando foi baleado. "O que mais nos deixa tristes é que ele era uma pessoa que viveu em função de qualificar pessoas, de acreditar que cada um tem um papel importante na mudança, na transformação do mundo", afirmou.