Prédio público, Palácio da Aclamação vai ser transformado em casa de festas

Ronaldo Jacobina

Publicado em 23 de setembro de 2017 às 08:04

- Atualizado há 10 meses

. Crédito: Foto: Angeluci Figueiredo
Palácio da Aclamação por Fotos: Angeluci Figueiredo/Arquivo CORREIO

O governo do Estado está finalizando os ajustes de um termo de cooperação que vai dar o que falar. O Palácio da Aclamação, no Campo Grande, será transformado numa casa de eventos administrada pelas Voluntárias Sociais da Bahia (VSBA). A proposta é que o prédio, projetado pelo arquiteto italiano Filinto Santoro e construído em 1894, passe a funcionar como um cerimonial onde acontecerão festas de casamento, aniversários de 15 anos e outros eventos corporativos, privados e públicos.

Toda a renda adquirida com as festas deverá ser revertida para as creches e outros projetos sociais assistidos pelas Voluntárias Sociais que é presidida pela primeira dama do Estado, Aline Peixoto. O imóvel em estilo neoclássico, que já foi morada de governadores de 1917 a 1967, carece de reformas. A última, realizada parcialmente em 2011, não resolveu problemas estruturais como infiltrações, fissuras, rachaduras, desgaste de forros e gessos, rebocos, dentre outras avarias. 

[[galeria]]

A expectativa das Voluntárias Sociais da Bahia, que é uma sociedade civil de direito privado e sem fins lucrativos, é que a partir do momento em que o prédio passe para o seu controle, as obras possam ser realizadas. É que o Palácio tem um projeto aprovado pela Lei Rouanet há dois anos, no valor de R$ 10 milhões, e que até hoje não conseguiu captar com a iniciativa privada. Espera-se que o prestigio da presidente atraia empresas interessadas. 

Embora as tratativas ainda estejam acontecendo nos bastidores, a transferência do imóvel, atualmente na gestão do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC), para as Voluntárias Sociais, estão bem adiantadas, como confirmou a Assessoria de Comunicação da VSBA “Fizemos a proposta, elaboramos um projeto de uso para dinamizar o espaço e estamos aguardando o parecer jurídico, ainda não há nada formalizado, mas estamos apostando muito nisso”. O diretor geral do IPAC, João Carlos Oliveira, confirmou que a negociação está em curso e que novidades deverão ser anunciadas nos próximos dias. Não custa lembrar que o prédio é tombado pelo próprio IPAC e que foi elevado à categoria de museu em 1991. 

[[publicidade]]

Daí que um espaço que já recebeu visitantes ilustres, como a  rainha da Inglaterra, Elizabeth II, em 1968, e que tem no seu acervo mobiliário de estilo Luis XV, objetos de bronze, porcelana e cristal, tapetes persas e franceses, além de pinturas do artista baiano Presciliano Silva, merece todo cuidado com sua ocupação.Mesmo antes de se tornar oficialmente uma casa de festas, o espaço já vem sendo usado para este fim. Hoje e amanhã, por exemplo, o imóvel sedia o Odonto Fashion Day, um evento que inclui desfile de moda, show e outras atrações!

Adeus não, até breve A crise nocauteou um dos mais importantes festivais de música da Bahia. O festival de Lençóis, que há 19 anos movimenta o turismo na região - principal atividade econômica do município que é a porta de entrada da Chapada Diamantina - não atraiu patrocinador para festejar seus 20 anos. O evento, que é um dos mais antigos da Bahia e um dos poucos a acontecer em praça pública, sem cobrança de ingressos, e que já teve patrocinadores como Petrobras e Chesf, não conseguiu captar recursos para esta edição.

Os produtores chegaram a desenhar uma grade mais enxuta na esperança de que a Secretaria de Turismo e/ou a Bahiatursa dessem apoio, o que não aconteceu. Ambos se comprometeram a fazê-lo no próximo ano. No meio da semana, a produção encaminhou nota à imprensa informando que “por questões operacionais, a edição de 20 anos ficará para 2018 quando terá total apoio do governo do Estado”. Simplesmente lamentável!

Semana agitada Depois de lançar a nova coleção da Tidelli em São Paulo, Roberta Mandelli desembarca em Salvador, terça (26), para apresentar as novas criações da marca na loja da Alameda das Espatódeas, na hora do almoço.  Na quarta-feira, ela e o irmão Luciano Mandellii levam um grupo de arquitetos de todo o Brasil para conhecer a fábrica da Tidelli, no subúrbio de Salvador.

Na noite anterior à vista, os Mandelli recebem este grupo para jantar no Fera Palace Hotel. Antes de voltar à Brasília, onde mora, Roberta festeja seu aniversário, com jantar para amigos, na casa do marido, Antônio Vieira, no Horto Florestal.

Festa privê A cantora baiana Illy, radicada há dois anos no Rio de Janeiro, vai fazer um pocket show para os convidados do coquetel de lançamento da Home Premium, loja de pisos e revestimentos, que será inaugurada na Estrada do Coco. A festa, exclusiva para convidados, acontece na segunda (25), às 19h, na Casa Cor. Illy: show para convidados (Foto: Divulgação) Sarau Após 12 edições bem-sucedidas na Companhia da Pizza, onde reuniu mais de 150 artistas no palco, o Sarau de Segunda, Arte de Primeira voltará à cena. Agora na Varanda do SESI, no dia 10/10, às 19h, com participação dos atores Ricardo Castro e Aícha Marques. . 

África A antropóloga Goli Guerreiro está trabalhando em um novo projeto, fruto da sua pesquisa em antropologia estética e inspirado no universo da fotografia africana. O Estúdio África reúne ações que envolvem artes visuais e performances, propondo à população de Salvador uma atualização do imaginário sobre a África. O projeto conta com a participação da fotógrafa Arlete Soares, do artista plástico Eder Muniz e da artista Ana Dumas, e acontece entre os dias 8 e 21 de outubro, em Castelo Branco e no Espaço Cultural da Barroquinha. A antropóloga Goli Guerreiro; ao fundo, grafite de Eder Muniz (Foto: Arlete Soares/Divulgação)