Chico César lança DVD ao vivo de Estado de Poesia

entretenimento
16.10.2017, 07:00:00
Estado de Poesia é terceiro DVD de Chico César e está disponível em plataformas de streaming (Divulgação)

Chico César lança DVD ao vivo de Estado de Poesia

Eleito como um dos melhores discos de 2015, o trabalho ganha registro registro com imagens exclusivas e com direito a vários convidados

Dois anos depois de lançar o álbum Estado de Poesia, Chico César apresenta o resultado das suas andanças pelos palcos brasileiros no DVD Estado de Poesia Ao Vivo. Essa é a terceira vez que o cantor paraibano se utiliza desse formato, que também está disponível em plataformas de streaming e traz imagens exclusivas, captadas pela Globo Nordeste, durante apresentação no Teatro Boa Vista (Recife), em setembro de 2016.

Para Chico, um dos pontos altos do DVD reside no fato de ter sido gravado no nordeste, além de ter conseguido reunir todos os músicos e aqueles que participaram da gravação do álbum no estúdio, a exemplo de Lazzo Matumbi, Simone Sou, Oleg Fateev, Seu Pereira, Luizinho Calixto, Escurinho, Xisto Medeiros, Helinho Medeiros, Gledson Meira e Michael Ruzitschka. “Esse trabalho terminou resultando numa grande celebração, num encontro entre as músicas de trabalho e as de carreira”, conta, ressaltando que conseguiu gravar canções como ‘Diana’, ‘Onde estará o meu amor’, ‘Espumas ao Vento’, ‘Besta é Tu’,  ‘ Pra não morrer de tristeza’e ‘Mand’ela’.  

“Estou imensamente feliz com a realização desse DVD. Mais que um produto artístico, é o registro de um dos momentos mais felizes de minha vida. Poder reunir no palco todos os que participaram do disco gerou uma energia muito forte, um dínamo potente que acende muitas luzes”, afirma Chico César.

O cantor ressalta ainda que, embora não tenha conseguido levar o show para todas as capitais brasileiras, a cada contato com o público se renovam as possibilidades e as novas composições. “É engraçado que, mesmo havendo tanto a trabalhar nesse DVD, sempre tenho novas ideias para composições e vão surgindo canções novas justamente desse trabalho com o antigo revisitado”, esclarece Chico, fazendo questão de ressaltar que um novo álbum com inéditas não está nos planos por agora. “Nesse mundo de consumo imediato e, por vezes, inconsciente, é interessante observar a renovação dessa inspiração sem, no entanto, criar uma urgência de lançar novidades sem o tempo necessário para fruir o presente”, filosofa.

Desde que lançou o primeiro CD, o Aos Vivos, Chico diz que tem havido uma constante renovação do seu contato com o público e que os álbuns terminam sendo uma expressão dessa relação, além de ter permitido uma troca rica e diversa. Da Bahia, por exemplo, o cantor cita a amizade estabelecida com Daniela Mercury, Vânia Abreu, Paquito, Jotta Velloso, Lazzo, Maria Bethânia, entre tantos outros. “Todas as vezes que desço no aeroporto em Salvador, inclusive, alguém sempre comenta: ‘voltando pra casa, ein, negão?’ Confesso que amo isso pois me empodero nesse território, me faz nascer nesse lugar e me traz um sentido de pertencimento muito bom”, completa.

O DVD conta com canções marcantes da trajetória do músico e com a  inédita Autopistas (Foto: Divulgação)

E quando o assunto é empoderamento e identificação, Chico é enfático em salientar que o País precisa se entender e que o canto é fundamental para ajudar a essa compreensão. “O povo brasileiro precisa compreender que esse país é um lugar diverso e essa é a maior riqueza do Brasil”, afirma. “Nosso problema atual é que existe um bloco branco, masculino que reclama do poder sob o facão da intolerância geneneralizada e suas vertentes na forma de uma intolerância contra os direitos do trabalhador, a cultura do estupro, o assassinato de mulheres, as agressões aos praticantes das religiões afro brasileiras, às artes”, finaliza.