João Ubaldo Ribeiro ironiza reforma ortográfica da língua portuguesa

Escritor disse que não pretende abandonar o trema e o acordo não enriquece o idioma

Publicado em 4 de janeiro de 2009 às 16:35

- Atualizado há 9 meses

'A reforma ortográfica não enriquece em nada o idioma, mas alguém enriquecerá com ela'. A declaração polêmica é do escritor baiano de Itaparica radicado no Rio de Janeiro, João Ubaldo Ribeiro.

Em entrevista ao Correio Braziliense, Ubaldo disse que não pretende abandonar o trema, uma das mudanças definida pelo acordo ortográfico, que segundo ele será cumprido apenas para cumprir uma obrigação. 'Vou começar a falar linguiça com o i mais forte que o u', ironiza o escritor que ocupa a cadeira 34 da Academia Brasileira de Letras (ABL). Com mais de três milhões de livros vendidos, João Ubaldo Ribeiro, 67 anos é autor do clássico Viva o Povo Brasileiro e outras oito obras, traduzidos em 16 países, e colaborou com outras publicações.