bahia

Oficinas de educação ambiental levam sustentabilidade para escolas públicas em Camaçari

Ações do programa Edukatu incluíram atividades pedagógicas sobre gestão adequada de resíduos e consumo consciente

  • D
  • Da Redação

Publicado em 27 de dezembro de 2022 às 12:29

. Crédito: Foto: Divulgação

Cerca de 500 alunos de seis escolas da rede pública de ensino de Camaçari participaram das oficinas de educação ambiental, realizadas pelo Edukatu em 2022. Promovido pelo Instituto Akatu, com patrocínio da Braskem, o programa retomou às atividades presenciais este ano, com o objetivo de sensibilizar os estudantes sobre o consumo consciente e a importância dos cinco “R´s” da Sustentabilidade: Repensar; Recusar; Reduzir; Reutilizar; e Reciclar.

Entre as temáticas abordadas estão a gestão adequada de resíduos e a importância da preservação da natureza, questões trabalhadas por meio dos conteúdos pedagógicos da plataforma de aprendizagem do Edukatu. “As oficinas foram muito positivas, despertando o interesse imediato dos alunos para questões ambientais de uma forma leve e lúdica”, conta Michelle Ryter Teixeira, líder de projetos de educação do Instituto Akatu, que acompanhou de perto a evolução do programa em Camaçari e outros municípios da Região Metropolitana de Salvador.

Para a gerente de Relações Institucionais da Braskem na Bahia, Magnólia Borges, o desenvolvimento de atividades de consumo consciente e sustentabilidade com crianças e jovens desperta uma nova postura social para o futuro. “Quando vamos à escola trabalhar esses temas propomos que os alunos se tornem uma nova geração que será protagonista nas ações de pensar e agir em prol do meio ambiente”.

As atividades promovidas em Camaçari contemplaram estudantes, com idade entre 4 e 14 anos, das instituições: Escola Municipal Clube de Mães; Centro Educacional Senhor dos Passos; Escola Municipal Cosme de Farias; Escola Municipal Catu de Abrantes; Escola Municipal Engenheiro Ruy Bacelar; e Escola Zumbi dos Palmares. Em quase 10 anos de existência, o Edukatu já sensibilizou mais de 350 mil pessoas, sendo 160 mil alunos e 16 mil educadores.