Após dizer que grávida morreu em assalto, marido é preso pelo crime

Bióloga foi morta dentro de carro em Goiás, na frente do filho de 2 anos

Publicado em 6 de setembro de 2017 às 18:52

- Atualizado há 10 meses

. Crédito: Reprodução

O empresário Horácio Rozendo de Araújo Neto, 35 anos, marido da grávida Vanessa Camargo, 28, morta com um tiro na cabeça em Ivolândia, Goiás, foi preso nesta quarta-feira (6) como suspeito pelo crime. Horácio afirmava a polícia desde a morte que Vanessa foi baleada por um ladrão durante uma tentativa de assalto. A Polícia Civil afirma que o marido foi quem cometeu o crime.

Única testemunha, além do filho de 2 anos, Horácio participou da reconstituição do crime, que aconteceu em uma rodovia no final de julho. Grávida de 3 meses, a mulher foi morta na frente do filho.

Na época, o marido relatou que dois homens em uma moto emparelharam com o carro e o da garupa apontou a arma para ele, exigindo que parasse o carro. O empresário obedeceu e foi rendido pelo homem armado, que assumiu a direção do veículo. O outro bandido seguiu o carro de moto. Vanessa teria começado a discutir com o ladrão, que se irritou e atirou na cabeça dela. Depois, ele teria abandonado o carro em uma estrada de terra e fugido com o comparsa na moto.

Ele continua negando envolvimento com a morte da mulher, mas a polícia diz ter várias provas de que o empresário está mentindo. "A versão dele desde o início, apresentava várias incoerências. Os laudos periciais e depoimentos de testemunhas corroboram que não havia outra pessoa na cena do crime e que ele pode ser o responsável", disse ao G1 o delegado Ramon Queiroz.

A motivação do crime ainda é desconhecida. Horário foi detido em sua casa, em Iporá, a 86 km de Ivolândia. Ele foi levado para o presídio da cidade.

Crime A bióloga foi morta em 31 de julho. Ela viajava com o marido e o filho deles, de 2 anos, para Goiânia, por motivo de trabalho. Horácio disse à polícia que seguia pela GO-060 quando os criminosos armados encostaram de moto no carro, cerca de 15km depois de Iporá. 

Segundo a versão do marido, Vanessa discutiu com o condutor e levou um tiro na cabeça. Em seguida, a dupla fugiu sem levar nada. O empresário disse que pegou o filho e foi até a estrada pedir ajuda. Vanessa morreu no local.