Em 2008, 19% dos frangos congelados tinham mais água que o permitido

Para denunciar irregularidades, consumidor deve acessar site do Ministério da Agricultura

Publicado em 12 de janeiro de 2009 às 17:20

- Atualizado há 9 meses

Os consumidores brasileiros precisam ficar atentos sobre a quantidade de água a mais usada em frangos congelados. O alerta é da pesquisa do Departamento de Nutrição da Universidade de Brasília que analisou 18 unidades de frangos inteiros de três marcas vendidas no Distrito Federal e encontrou índice de água acima do permitido. Segundo o estudo, é possível que se esteja pagando mais por água do que por frango. 

Na pesquisa, uma das marcas obteve média de 6% de água nos frangos congelados, limite estipulado pela lei. No entanto, a pesquisa encontrou diferenças entre as unidades do mesmo lote, que tinham porcentagens de água entre 4% e 9%. 

O chefe da Divisão de Inspeção de Carnes e Ovos do Ministério da Agricultura, Paulo Armendaris, explica que a fiscalização é rotineira e que esse tipo de desvio é facilmente encontrado.

Segundo ele, em 2008, 19% dos frangos analisados pelo Ministério da Agricultura tinham água a mais do que o permitido por lei. E a finalidade, segundo Paulo, é intensificar a fiscalização para proteger o consumidor. “É uma prioridade do ministério combater esse tipo de fraude. Há a ocorrência e há uma ação muito forte para coibir esse tipo de fraude.”

O chefe da divisão explica que a punição para a empresa infratora é uma multa de R$ 15,6 mil. Em caso de reincidência, o valor pode chegar a R$ 1 milhão.

Para denunciar irregularidades no frango congelado o consumidor deve acessar o site .

(Com informações da Agência Brasil)