Grupos pró e contra Lula protestam em frente a fórum em SP e causam tumulto

O clima em frente ao Fórum Criminal da Barra Funda é tenso, com provocações de ambos os lados

Publicado em 17 de fevereiro de 2016 às 12:39

- Atualizado há 10 meses

Separados por grades e por policiais militares, grupos a favor e contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva protestam em frente ao Fórum Criminal da Barra Funda, zona oeste paulistana, onde estava marcado para a manhã desta quinta-feira (17) o depoimento de Lula.

Os apoiadores ao ex-presidente haviam marcado o ato em solidariedade a Lula. Um grupo contrário ao governo e ao PT também foi para o local. Lula e a esposa Marisa Letícia iam prestar declarações sobre o apartamento triplex, no Condomínio Solaris, no Guarujá.Grupo faz ato a favor de Lula em frente ao Fórum da Barra Funda (Foto: Daniel Mello/Agência Brasil)A suspeita do Ministério Público Federal é de que houve tentativa de ocultar a identidade do dono do triplex, que seria do ex-presidente, o que pode caracterizar crime de lavagem de dinheiro. O depoimento foi suspenso por uma decisão do Conselho Nacional do Ministério Público em atendimento a uma representação do deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP).

O parlamentar acusa o promotor Cássio Cesarino de ter feito um prejulgamento de sua decisão, ao dar entrevista a uma revista de circulação nacional, antes de ouvir os depoimentos. O clima em frente ao fórum é tenso, com provocações de ambos os lados.

Em número maior, militantes da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e outros movimentos sociais usam um carro de som para fazer críticas às investigações contra o ex-presidente e à atuação dos meios de comunicação. Integrantes do movimento Revoltados Online começaram a inflar um boneco gigante representando Lula em roupas de presidiário, apelidado de Pixuleco.Grupo protesta contra Lula em frente ao Fórum da Barra Funda(Foto: Daniel Mello/Agência Brasil)A professora da rede estadual de ensino Marina Madeira disse que foi ao local por acreditar que as denúncias são uma estratégia para desgastar a imagem do ex-presidente e do PT.

“O ataque ao Lula faz parte do ataque ao governo federal, a política golpista. E a defesa do Lula de toda essa perseguição da imprensa é a defesa da democracia. Viemos aqui para nos posicionar contra o impeachment [da presidenta Dilma Rousseff], contra o golpe e contra o avanço da direita no nosso país”, disse.

Do outro lado das grades, a atriz Ivi Guedes, que se diz simpatizante da ditadura militar, afirmou acreditar que Lula tem envolvimento em diversos crimes. “O Lula tem triplex, tem tudo. Ele mente, ele rouba. Foi a Petrobras, foi o mensalão. Ele não veio aqui hoje porque amarelou. Porque ele sabe que daqui ele vai sair para a cadeia”, disse.