Médico é condenado a mais de 9 anos de prisão após deformar rosto de pacientes

Wesley Murajami prejudicou nove vítimas entre 2013 e 2018

  • D
  • Da Redação

Publicado em 17 de novembro de 2023 às 13:02

Médico é preso após pr
Médico é preso após pr Crédito: Redes sociais

A Justiça o condenou o Wesley Murakami a 9 anos, 10 meses e 10 dias de prisão. Ele é acusado de deformar o rosto de pacientes, e a condenação foi pelo crime de lesão corporal gravíssima contra nove vítimas.

Os advogados do profissional informou, ao G1, que respeitam a decisão da Justiça, mas vai adotar medidas judiciais cabíveis ao caso. Além disso, a defesa do médico informou que Wesley vai responder o processo em liberdade.

Ao total, foram oito mulheres e um homem que sofreram com procedimento errado entre 2013 e 2017. As vítimas tiveram quadros depressivos, questões físicas atingidas, além do psicológico abalado.

Na sentença, o juiz Luciano Borges Da Silva informou que o médico estava ciente dos resultados negativos, além das dores, transtornos, constrangimentos, e a deformidade das vítimas, mas continuou realizando os procedimentos sem se importar com as consequências.

Wesley não tinha autorização do Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás (CRM-GO) para a realização de procedimentos estéticos.

Ele chegou a ser preso em 2018, em Goiás, mas foi solto dia 17 de janeiro de 2019. Marakami já foi condenado a pagar indenização de R$ 60 mil para uma das vítimas que teve sequelas graves. Em outra cliente, ele pagou R$ 24 mil, e teve o registro profissional suspenso.