Menina de 2 anos morre com suspeita de leishmaniose visceral no MT

Julia Meurer Pulga morreu na noite de terça-feira (7) após passar 10 dias internada

Publicado em 7 de outubro de 2015 às 16:19

- Atualizado há 10 meses

(Foto: Arquivo Pessoal)Uma menina de dois anos morreu com suspeita de leishmaniose visceral na cidade de Sino, interior do Mato Grosso. Julia Meurer Pulga passou 10 dias internada na UTI de um hospital da cidade e veio a óbito na noite de terça-feira (6).

O médico infectologista que atendeu a criança, Ricardo Franco, confirmou o fato. Segundo o secretário municipal de saúde da cidade de Sinop, Manoelito Rodrigues, um exame de contraprova será feito para esclarecer o caso.

“Temos a informação desse óbito pela leishmaniose visceral, mas temos estudos que não encontraram o mosquito na região onde a criança morava. Vamos fazer um exame de contraprova e levantamento nos animais desse bairro que poderiam estar contaminados”, disse Rodrigues.A DoençaA leishmaniose é transmitida pelo mosquito flebótomo, também conhecido como mosquito palha, a cães e humanos. Esses insetos se proliferam em locais com alta umidade e que há presença de lixo. Os principais sintomas da doença em humanos são febre de longa duração, perda de peso, fadiga, anemia e aumento de volume do baço e fígado.