SINAIS DE EMBRIAGUEZ

Prefeito de cidade no RJ sobe em palco e manda eleitores 'irem à merda'

Guga de Paula (PP) continuou sua fala afirmando que "não quer que eles votem nele nunca mais"

  • Foto do(a) author(a) Da Redação
  • Da Redação

Publicado em 13 de maio de 2024 às 18:16

Prefeito xingou eleitores e pediu para que não votassem nele nunca mais
Prefeito xingou eleitores e pediu para que não votassem nele nunca mais Crédito: Reprodução

O prefeito de Cantagalo, na Região Serrana do Rio de Janeiro, viralizou nas redes com um vídeo gravado, neste sábado (11), onde aparece em um palco com sinais de embriaguez e manda seus eleitores "irem à merda". Guga de Paula (PP) continuou sua fala afirmando que "não quer que eles votem nele nunca mais". As informações foram divulgadas pelo jornal O GLOBO.

Durante a sua fala em um evento no distrito de Euclidelândia, o prefeito de Cantagalo chegou a pedir respeito do público e solicitou para que seus seguranças prendessem um dos membros da plateia que, supostamente, o teria desacatado. O evento contava com a participação do cantor Pedro Garcia, que se encontrava no palco junto de Guga.

"Eu vim como prefeito para respeitar meu amigo. Me respeitem. Não quero voto de ninguém", afirmou o prefeito. Antes de encerrar sua fala, ele proferiu ofensas para a plateia mais uma vez: "E vocês vão todo mundo à merda e quem não quiser votar em mim vai todo mundo à merda".

A cena aconteceu menos de um mês depois da Câmara de Vereadores de Cantagalo rejeitar o pedido de cassação do prefeito, que foi denunciado por perseguir um homem, enquanto portava uma arma, na véspera do Natal passado. Guga de Paulo chegou a ser preso, mas foi liberado após pagar fiança.

O GLOBO procurou o prefeito, mas ele ainda não se pronunciou sobre o caso. A Prefeitura de Cantagalo também não se manifestou.

Essa não foi a primeira vez que Guga de Paula protagonizou uma cena em que foi acusado de subir embriagado no palanque. Em 2017, o prefeito virou manchete nacional quando, durante a Festa de Maio, no distrito de Santa Rita da Floresta, subiu alcoolizado no palco, negou que estivesse bêbado, mas depois adimitiu que tinha "tomado umas cachaças".

“Quem quiser falar mal de mim, não fala mal de mim não. Sabe por quê? O prefeito é doidão!”, afirmou o político na época.