ARTIGO

A tecnologia em favor da vida no trânsito de Salvador

Algumas das inovações de Salvador não são explícitas, mas aparatos tecnológicos e obras estruturantes têm melhorado a fluidez

Publicado em 30 de maio de 2024 às 05:00

Zero morte por sinistro de trânsito de crianças na faixa etária até nove anos de idade em Salvador, no ano de 2023. O índice, que surpreende até os mais experientes gestores de trânsito no Brasil, é resultado de ações ao longo de mais de uma década com um foco: a Visão Zero. Isso significa dizer que a gestão da Transalvador trabalha para que não haja mais mortes por sinistros de trânsito na capital.

Estamos atentos às novidades mundiais e alinhados com as diretrizes da Organização das Nações Unidas (ONU). A abordagem de Sistemas Seguros da 2ª Década de Segurança Viária da ONU (2021-2030) norteia nossas ações. O objetivo é claro: salvar vidas.

Com isso em vista, Salvador já superou a meta da 1ª década para Segurança Viária da ONU (2011-2020), quando houve redução de 51% nas mortes, com ações planejadas de segurança viária e mobilidade urbana. Gradualmente, estamos alcançando a nova meta.

Nos preocupamos com a modernidade e decidimos colocar o trânsito de Salvador no século XXI, com um planejamento mais preciso, com base em dados georreferenciados, mapas de calor, estudo das velocidades das vias, fiscalização por videomonitoramento, além de permanente investimento em educação e comunicação.

As maiores vítimas de sinistros já foram os pedestres, mas houve uma redução de 19% no número de mortes, alcançando o menor índice da história de Salvador. O georreferenciamento e o mapa de calor tiveram um papel fundamental nessa redução, permitindo a identificação precisa das áreas de maior incidência de sinistros. Pudemos, então, direcionar nossas ações e ferramentas.

Algumas das inovações de Salvador não são explícitas, mas aparatos tecnológicos e obras estruturantes têm melhorado a fluidez. Investimos em uma infraestrutura inteligente, com alertas e informações em tempo real sobre condições de tráfego, perigos iminentes e outros dados relevantes para a segurança.

Hoje, há uma disponibilidade de recursos incríveis para a segurança viária no mundo. A automação veicular, por exemplo, está progredindo rapidamente. Sistemas avançados de assistência ao motorista, como alerta de colisão e detecção de pedestres, em breve serão recursos comuns, usados no dia a dia.

A smart city Songdo, na Coreia do Sul, por exemplo, é uma cidade modelo, que monitora semáforos e o curso do trânsito. O futuro se apresenta com a possibilidade da análise de dados por inteligência artificial, ajudando a prevenir acidentes.

Estamos orgulhosos dos avanços em Salvador, reconhecendo que a tecnologia e a conscientização contínua são essenciais. Mas não podemos prescindir da parceria com os cidadãos, fundamental para alcançar a Visão Zero, com a meta de transformar Salvador em um modelo de segurança viária.

Decio Martins, Superintendente de Trânsito de Salvador