AUTOS

Chevrolet S10 ganha atualização profunda, fica mais potente e econômica

Veja também as primeiras imagens da picape da BYD que chegará ao Brasil no segundo semestre

  • Foto do(a) author(a) Antônio Meira Jr.
  • Antônio Meira Jr.

Publicado em 7 de abril de 2024 às 12:00

A S10 não ganhou uma nova geração, o que não ocorre desde 2012, mas passou por uma grande atualização
A S10 não ganhou uma nova geração, o que não ocorre desde 2012, mas passou por uma grande atualização Crédito: Divulgação

Competitivo e rentável para os fabricantes, a categoria de picapes médias é um dos mais disputados no mercado brasileiro. Liderada pela Toyota Hilux, essa categoria apresenta sempre renovações, lançamentos de novas configurações e até a estreias de novos produtos - como a da Fiat Titano, que está chegando às concessionárias.

A Chevrolet, que já foi líder por muito tempo com a S10, quer ser novamente protagonista. A atual geração, apresentada em 2012, passou por uma profunda atualização para ficar mais competitiva, principalmente em relação a produtos mais novos, como Ford Ranger e Nissan Frontier. A empresa escolheu uma feira agropecuária, a ExpoLondrina, no Paraná, para mostrar publicamente o utilitário.

O quadro de instrumentos é digital e integrado à central multimídia
O quadro de instrumentos é digital e integrado à central multimídia Crédito: Divulgação

MUDANÇAS E PREÇOS

Além da atualização no desenho, alinhado com produtos como Montana e Silverado, a S10 teve mudanças no conjunto motriz. Ajustado, o motor 2.8 litros turbodiesel rende agora 207 cv de potência e 52 kgfm de torque. Esse propulsor foi associado a uma transmissão de oito velocidades e, como resultado, o conjunto ficou até 13% mais econômico.

A empresa afirma que sua engenharia retrabalhou as suspensões e ampliou o conforto. Por enquanto, foram revelados os preços de três versões: Z71 (R$ 281.900), LTZ (R$ 292.800) e High Country (R$ 302.900). Em breve, assim que guiar a picape, conto minhas impressões.

O motor turbodiesel ganhou mais potência e ficou mais econômico
O motor turbodiesel ganhou mais potência e ficou mais econômico Crédito: Divulgação

BYD TERÁ PICAPE NO BRASIL

De olho na rentabilidade do mercado picapeiro, as marcas chinesas também querem sua fatia. A GWM já confirmou que terá um produto na categoria e a BYD também afirmou que vai entrar na disputa. Em comunicado, a empresa disse que o modelo será híbrido, de porte médio a grande, pensada para o mercado global. A especulação é que seja batizada como Shark, que remete a tubarão em inglês, e estaria de acordo com a filosofia do Oceano que a empresa adotou recentemente. Entre os modelos que seguem essa linha está o Dolphin, golfinho, em inglês.

Ainda camuflada, picape inédita da BYD lembra a Ford F-150
Ainda camuflada, picape inédita da BYD lembra a Ford F-150 Crédito: Divulgação

MITSUBISHI ANUNCIA INVESTIMENTOS

A HPE Automotores, representante oficial da Mitsubishi Motors no Brasil realiza um de seus mais importantes anúncios dos últimos anos, seu plano de investimentos de 4 bilhões de reais até 2032 na fábrica da empresa localizada em Catalão (GO). De acordo com a empresa, o montante será direcionado para diversas adequações na unidade industrial para a produção de novos produtos.

Além disso, o aporte também será destinado ao desenvolvimento de novas tecnologias híbridas e flex. Uma das novidades esperadas com esse investimento é a produção nacional da nova geração da picape L200.

Parte do investimento deverá ser aplicado na produção da nova L200
Parte do investimento deverá ser aplicado na produção da nova L200 Crédito: Divulgação

RAV4 GANHA OPÇÃO PLUG-IN

Uma das pioneiras na oferta de veículos híbridos no Brasil, inicialmente com o Prius (2013), a Toyota deu um novo passo ao lançar no país seu primeiro modelo dessa categoria recarregável na tomada. O escolhido foi o RAV4, que tem 55 quilômetros de autonomia no modo totalmente elétrico e potência combinada de 306 cv. Esse resultado é a combinação do motor de 2.5 litros, com 185 cv e 22,7 kgfm, a dois motores elétricos, o dianteiro de 182 cv e 27,5 kgfm, e o traseiro de 54 cv e 12,3 kgfm.

Outro grande destaque do RAV4 Plug-in Hybrid é sua economia de combustível: o modelo alcança uma média estimada de 35 km/l em ambientes urbanos e 30 km/l em estradas. Oferecido na versão XSE, o RAV4 Plug-in Hybrid custa R$ 399.990.

Com opção de ser recarregado na tomada, RAV4 faz até 35 km/l
Com opção de ser recarregado na tomada, RAV4 faz até 35 km/l Crédito: Divulgação

VENDAS FINANCIADAS EM ALTA

A melhora do ambiente econômico, com a queda da inadimplência e da Taxa Selic, tem impulsionado o mercado de veículos neste ano. Tanto que Andreta Junior, presidente da Fenabrave, acredita que os financiamentos de veículos devem retomar o patamar histórico entre 60% a 70% ainda este ano.