Por R$ 520 mil, Chevrolet Silverado chega para rivalizar com Ford F-150 e Ram 1500

Sofisticada, picape grande estreia na versão High Country com motor V8. Confira avaliação em vídeo

Publicado em 10 de novembro de 2023 às 14:00

Com 24,3 centímetros de altura livre do solo, a Silverado tem capacidade para 716 kg
Com 24,3 centímetros de altura livre do solo, a Silverado tem capacidade para 716 kg Crédito: Fabio Gonzalez/ GM

A expectativa é que o mercado de veículos super premium, que custam entre R$ 450 mil e R$ 600 mil, vá movimentar R$ 8 bilhões na venda de modelos zero-quilômetro neste ano. De acordo com a General Motors, esse montante é o dobro do que foi negociado há dois anos e as picapes grandes são responsáveis pela injeção de R$ 4 bilhões, ou seja, metade desse nicho.

Para garantir sua fatia, a GM começou a oferecer a Chevrolet Silverado no Brasil há dois meses e promete começar entregar os veículos até dezembro. O fabricante está seguindo o que a RAM já estava fazendo há alguns anos, com os modelos 1500, 2500 e 3500, e o que a Ford começou em abril quando lançou a F-150 no país.

Enquanto a Ford atua com duas versões da F-150, Lariat (479.990) e Platinum (R$ 519.990), e a RAM com duas opções para a 1500, Rebel (R$ 469.990) e Limited (R$ 529.990), a Chevrolet terá inicialmente apenas uma configuração da Silverado, a High Country. Sem opcionais, ela custa R$ 519.990.

Desde que iniciou a pré-venda, em setembro, a empresa já negociou 700 unidades. As regiões Centro-Oeste e Sudeste foram as que mais fizeram negócios com 30% cada. Em seguida, o Sul, com 25%. Norte e Nordeste somados chegaram a apenas 15%, o que demonstra que essas regiões são as que podem crescer em vendas.

Como é a picape

Com 5,91 metros de comprimento, a Silverado tem a maior distância entre-eixos da categoria (3,74 m), o que beneficia o espaço interno. Por sinal, a cabine se destaca pela seleção de materiais nobres e pela extensa lista de itens de comodidade, que inclui ar-condicionado com diferentes zonas de temperatura, bancos com climatização, sistema de áudio premium da Bose e teto solar dianteiro - nas rivais é panorâmico.

Espaçosa, a cabine é sofisticada e conta com bastante tecnologia
Espaçosa, a cabine é sofisticada e conta com bastante tecnologia Crédito: Divulgação

Com 2,06 m de largura, a Silverado tem 12 metros quadrados. Porém, por conta da posição elevada de guiar, que é fácil de ser ajustada graças aos controles elétricos do banco e da coluna de direção, é simples de encontrar uma boa posição para dirigir. Para completar, há um sistema de câmeras 360 graus, o que facilita manobras de estacionamentos e em vias mais estreitas.

Os retrovisores externos são amplos e neles o motorista conta com um aviso de obstáculos no ponto cego. Para completar, o veículo conta um sistema de detecção de pedestres com frenagem de emergência, alertas de colisão, de tráfego cruzado e auxílio para permanência na faixa.

Existe ainda a possibilidade de usar uma câmera no lugar do espelho retrovisor interno, que é atrapalhado pelo encosto de cabeça central do banco traseiro, e uma outra lente dedicada para monitorar a carga da caçamba. O compartimento de carga é o maior da categoria em volume (1.781 litros) e a abertura e o fechamento da tampa são elétricos.

Há uma câmera exclusiva para observação da caçamba
Há uma câmera exclusiva para observação da caçamba Crédito: Divulgação

Para impulsionar os 2.505 kg da Silverado, foi escolhido um motor V8 de 5.3 litros, que é associado a uma transmissão automática de 10 velocidades e tração 4x4 - que inclui ainda três modos de condução. Esse propulsor, movido por gasolina, rende 360 cv de potência, 53 kgfm de torque e conta com uma tecnologia muito interessante com foco na eficiência energética.

A tampa da caçamba tem abertura elétrica e o compartimento acomoda 1.781 litros
A tampa da caçamba tem abertura elétrica e o compartimento acomoda 1.781 litros Crédito: Fabio Gonzalez/ GM

Enquanto outras picapes têm até dois padrões de gerenciamento eletrônico de ativação dos cilindros (quatro ou oito), a Silverado tem 17 combinações, o que permite que o utilitário rode mais de 60% do tempo sem a necessidade de acionar os oito cilindros simultaneamente. Para definir o uso, uma central eletrônica realiza mais de 80 cálculos a cada segundo.

O JORNALISTA VIAJOU PARA MIRANDA, MS, A CONVITE DA GM