Nelson Cadena: o melhor amigo do homem

Linha Fina Lorem ipsum dolor sit amet consectetur adipisicing elit. Dolorum ipsa voluptatum enim voluptatem dignissimos.

Publicado em 19 de fevereiro de 2016 às 03:31

- Atualizado há 10 meses

Não pense você leitor que vou aqui falar dos cães. Essa história de que o cão é o melhor amigo do homem não passa de um velho clichê para justificar a fidelidade da espécie em relação ao seu dono, o que não me parece argumento tão embasado assim como aparenta. O melhor amigo do homem de fato, aquele que lhe assegura uma existência mais ou menos feliz e lhe sinaliza com a verdadeira paz de espírito, é o espelho. Quem está de bem com o espelho está de bem com a vida. E ponto final.O espelho é o melhor amigo do homem e se você não acredita nisso, sinto muito. De coração. É a boa amizade com o espelho que nos permite começar o dia de cabeça erguida, dispostos a enfrentar as vicissitudes do cotidiano e, se ajeitamos o cabelo ou a pele, na higiene matinal, e recorremos a outros truques de toalete, é por que renovamos a nossa esperança de que a cara de hoje poderá ser igual, senão idêntica, à de ontem. Esperança renovada a cada dia, a cada mês, a cada ano, sempre. Graças a Deus!O diabo é o que o melhor amigo do homem irá nos revelar um dia, com aquela sinceridade espantosa característica dos amigos mais íntimos, as rugas que antes não tínhamos reparado que existiam, porque o bom amigo nos poupara desse constrangimento, ou porque não queríamos ver mesmo. E então será ele, o espelho, que irá ouvir as nossas lamúrias com toda a paciência do mundo e, diante de nosso desabafo, irá se esmerar para que aquele visual que nos incomoda possa se encaixar dentro de uma nova expectativa.A verdade é que o homem que não conversa e não se entende com o espelho, definitivamente, não é um homem feliz. Não percebe de que está abrindo mão de seu melhor conselheiro, o único capaz de lhe revelar os mais caros segredos da alma. Por isso converse com o seu espelho sempre que possível, diga o que pensa, não esconda os seus sentimentos, fale um palavrão se a imagem que você vê não é a que você queria. Mas, passado o impulso, não alimente mágoas. Tenha certeza que o melhor amigo do homem vai compreender o seu sincero arrependimento e amanhã providenciará as condições para lhe refletir uma imagem melhor. E depois de amanhã, melhor ainda.Penso eu que a verdadeira tragédia da vida está em não ter um espelho por perto e cito aqui alguns dos momentos mais dramáticos para o ser humano, em especial para as mulheres que sofrem muito com isso. Um deles é aquele acordar longe do espelho, após um voo internacional, dez horas de cara enrugada, quando a comissária de bordo anuncia pelo sistema de som que breve estarão servindo o café. É um ajeitar de cabelos e de maquiagem improvisado e uma busca pelo melhor amigo perdido na bagagem de mão, enfim, uma sofrência que parece não ter fim. Outra situação desesperadora é aquele espelho que não está próximo quando, concluída a exibição do filme, a sala de cinema acende a luz.É nessa hora de profunda aflição que devemos ter cuidado para não confundir as coisas. Há espelhos e “espelhos”. O primeiro é o melhor amigo do homem; o segundo é um inimigo na espreita. O primeiro é o nosso divã, essa a sua verdadeira idiossincrasia. É o espelho de casa. Confiável. O outro distorce a realidade, falseia as imagens, apressa o tempo. É o “espelho” dos elevadores, dos banheiros públicos e dos shopping centers. Foi Deus que quis que o espelho fosse o melhor amigo do homem e por isso criou os lagos de águas cristalinas que refletem a nossa imagem e se intensificarmos esse reencontro com a natureza, quem sabe um dia refletirá também a nossa própria alma.