POMBO-CORREIO

A hipocrisia ambiental de Geraldo Jr., o lulista arrependido e o desespero do PT de Juazeiro

Leia a coluna na íntegra

  • C
  • Coluna Pombo Correio

Publicado em 3 de maio de 2024 às 05:00

Propaganda do vice-governador
Propaganda do vice-governador Crédito: Reprodução

Hipocrisia ambiental

A propaganda partidária do MDB com o vice-governador Geraldo Júnior falando de questões em Salvador é um verdadeiro tiro no pé. Na peça, Geraldo chega a aparecer no Parque de Pituaçu, um dos diversos espaços verdes abandonados pelo governo petista na capital baiana, como os parques do Abaeté, São Bartolomeu e Solar Boa Vista. Ainda dá para incluir nessa lista o antigo Centro de Convenções, cujas estruturas metálicas seguem se degradando em meio ao matagal no Stiep. Como se vê, a preocupação com a causa ambiental em Salvador ficou só na propaganda mesmo. E sem contar que o passado de Geraldo o condena, levando em conta medidas conduzidas por ele quando foi presidente da Câmara Municipal. Enfim...

Lulista arrependido

Tem um cacique baiano da base petista que parece ter perdido a paciência com os governos Lula e Jerônimo. Em tudo quanto é conversa, o cidadão não perde a oportunidade para massacrar verbalmente o líder mor do PT no país e o governador. As críticas vão desde a condução política até a falta de resultados administrativos. Em uma conversa informal, chegou a dizer que não aguenta mais Jerônimo. O tal cacique, eleito como lulista de carteirinha, vestindo até camisa do presidente, parece estar arrependido de ter feito o L e, principalmente, o J.

Desespero

O PT de Juazeiro ativou o modo desespero e disparou nos últimos dias para a imprensa a narrativa de que o ex-prefeito Isaac Carvalho está elegível por causa de uma reversão da condenação do TCU. Calma lá! De fato, houve a reversão da condenação, mas o principal problema de Isaac é uma ação de improbidade que transitou em julgado. Só o Superior Tribunal de Justiça (STJ) pode dar essa liminar. Conforme apurado por esta coluna, a situação do petista não é nada favorável. Juristas consultados alegam que é quase impossível uma decisão positiva para o ex-gestor.

Salvador na dianteira

Os novos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta semana, mostram que Salvador é responsável por mais de 70% dos novos postos de trabalho criados na Bahia em 2024. No total, a capital baiana criou 17.979 novas vagas de emprego no primeiro trimestre, enquanto em toda a Bahia o número foi de 25.146. O número só expõe a ausência de políticas de desenvolvimento econômico do estado ao longo dos governos petistas, causando o fechamento de indústrias e deixando de lado setores com grande potencial de crescerem ainda mais, como o agronegócio e o turismo.

Clima quente

O clima na base governista entre caciques do PSD e do Avante não anda nada bom. Enquanto o primeiro é o maior partido da base em número de prefeituras, o segundo fez um movimento bastante arrojado, com aval do ministro Rui Costa (PT), e tem planos audaciosos para as eleições. As duas legendas devem se enfrentar em diversos municípios, de grandes a pequenos, e as disputas começaram a causar desavenças. A articulação política do Palácio de Ondina já foi avisada da tensão crescente.

Sinal vermelho

A turma do PT de Lauro de Freitas ainda não engoliu o escolhido da prefeita Moema Gramacho para a disputa eleitoral deste ano, o seu ex-secretário Antonio Rosalvo (PT). Além de não decolar nas pesquisas, sofre com elevada rejeição e tem dificuldades para conversar com alguns aliados, que inclusive já ameaçaram uma rebelião. A insatisfação, inclusive, já chegou a um poderoso cacique petista.

Faz o J, de Judas

Professores estaduais não escondem a frustração de terem sido traídos pelo governador Jerônimo, que também é professor, mas que mostra pouca disposição em fazer valer na prática a valorização salarial que tanto discursa. Da última vez que foi cobrado sobre o assunto, o petista soltou um sonoro “eu não tenho uma fábrica de dinheiro”. A turma já tem na ponta da língua a canção de protesto: “Você pagou com traição a quem sempre te deu a mão…”

Sincericídio

Numa nova ocorrência de sincericídio, o líder de Jerônimo na Assembleia Legislativa, deputado Rosemberg Pinto (PT), deixou escapar um esquema de funcionário fantasma na gestão do prefeito Augusto Castro (PSD) em Itabuna. O alvo inicial do ataque de Rosemberg foi o presidente municipal do PT em Coaraci, Thallys Ribeiro, mas acabou prevalecendo aquela máxima: “mirou no que viu e acertou no que não viu”.

Prejuízo

A Empresa Gráfica da Bahia (Egba) fechou 2023 com as contas no vermelho, no seu primeiro ano sob a gestão do governador Jerônimo Rodrigues. Mesmo tendo uma receita de quase R$25 milhões a mais do que a do ano anterior, a empresa registrou prejuízo de R$ 329 mil contra um saldo positivo de R$ 1.023 milhão em 2022, conforme aponta o relatório de demonstrações financeiras publicado no último dia 26 de abril.

Fatura

A empresa elevou despesas em quase todas as áreas administrativas e mesmo assim não converteu as saídas em lucro no final do ano. Interlocutores sinalizam que o déficit é uma espécie de síntese do que se vê em outras pastas do governo, uma vez que Jerônimo é pouco afeito aos aspectos técnicos da administração pública e prefere “a simpatia da vida política”. Uma hora a fatura chega.

Pássaro predestinado

Prepara que lá vem a piada pronta: a operação pragmática que atropelou ideais políticos e colocou o cantor Igor Kannário no PSB agora faz todo “sentido”. Finalmente o PSB virou o partido do pássaro, tal como o animal que estampa a bandeira da sigla. Mas a piada de mau gosto que assombra os socialistas mais tradicionais é o temor desse voo não levar a lugar nenhum.

Bebê a bordo

Presidente de uma autarquia estadual vai ser papai. Até aí nenhuma novidade. O problema é que a mãe é uma assessora de um importante gabinete estadual. Nada de mais se ela não fosse casada... com outro! O pai da criança, já se sabe que será um menino, também é casado. Será que os cônjuges oficiais sabem?