satélite

Carnaval e Lavagem do Bonfim podem ter paredões

Linha Fina Lorem ipsum dolor sit amet consectetur adipisicing elit. Dolorum ipsa voluptatum enim voluptatem dignissimos.

  • Foto do(a) author(a) Jairo Costa Jr.
  • Jairo Costa Jr.

Publicado em 3 de setembro de 2017 às 14:12

 - Atualizado há um ano

. Crédito: .

 O Carnaval e a Lavagem do  Bonfim podem ter a participação dos paredões.  Reivindicada pela Associação de Som Automotivo (Asa), que representa os donos dos equipamentos, a proposta integra a regulamentação dos Paredões, que deve ser apresentada à Câmara de Salvador,  este mês, pelo vereador Maurício Trindade (DEM). Segundo ele, a pauta  já vem sendo debatida com a prefeitura. “Há um aceno positivo por parte do Palácio Thomé de Souza”, diz. A eventual regulamentação, além de combater o preconceito com festas do tipo, vai fechar o cerco sobre carros que ficam na rua de mala aberta, avalia Trindade. “Esses,  sim, causam problemas, brigas e confusão”, afirma. 

Nos conformes  A proposta de Maurício Trindade prevê que as festas de paredão só podem acontecer  em locais afastados para evitar incômodo para a vizinhança. Também determina a contratação de segurança privada e combate ao uso de drogas. Trindade diz já ter conversas com a Secretaria de Ordem Pública (Semop) e, esta semana, vai levar a proposta ao secretário municipal de Turismo, Claudio Tinoco.

Com a bola toda A saída da produtora Fernanda Tourinho da direção da Funceb revelou o aumento da influência do deputado estadual Rosemberg Pinto (PT) sobre  o comando da Secretaria Estadual de Cultura (Secult). A substituta de Fernanda, Renata Dias, integrou a equipe de confiança de Rosemberg quando ele chefiava a Gerência de Comunicação da Petrobras no Nordeste, de 2003 a 2008. Renata é também casada com o ator Jorge Washington,  do Bando de Teatro Olodum, com quem o petista tem forte ligação, embora seja reconhecida entre os produtores culturais como uma profissional qualificada para o cargo.

Olho grande Segundo apurou a Satélite, o presidente da Fundação Pedro Calmon, Zulu Araújo, só escapou da dança de cadeiras na cúpula da Secult após a senadora Lídice da Mata (PSB) exigir a permanência do ex-coordenador de sua campanha ao governo do estado em 2014. No entanto,  cresce a pressão de lideranças do PT pela Diretoria Artística do Teatro Castro Alves, ocupada por Rose Lima. O cargo é alvo de cobiça por controlar a pauta de eventos em todos os espaços do Complexo TCA, que inclui a Concha Acústica.

Pé firme A deputada licenciada Tia Eron (PRB), secretária de Promoção Social de Salvador, se movimenta para garantir lugar na chapa majoritária da oposição na disputa pelo governo do estado. Em conversa com a tropa de choque, ela alegou que a sigla já deu sua cota de sacrifício  ao abrir mão de indicar o vice do prefeito ACM Neto (DEM) em 2016. Tia Eron pediu até à Executiva Nacional do PRB que interfira na negociação.Em vez de omitir, Rui devia ser grato a Temer  José Carlos Aleluia

Deputado federal do DEM, ao criticar o governador Rui Costa (PT) por, segundo ele, tentar esconder o papel decisivo do presidente para fechar com os chineses acordo de investimento para a Fiol e o Porto Sul PílulasVolta pra cá  Articuladores do prefeito de Feira, José Ronaldo (DEM), tentam trazer de volta para a base aliada o vereador Roberto Tourinho (PV). Após José Carneiro (PSDB) ganhar a presidência da Câmara, Tourinho, que estava na disputa, rompeu com o democrata e entregou os cargos que mantinha na prefeitura. Apesar do assédio, a avaliação é que será difícil  convencer Tourinho. No vácuo  A morte do ex-presidente da Câmara de Feira, Ronny Miranda (PHS), abriu espaço para outros políticos da cidade interessados na disputa pela Câmara dos Deputados. É o caso do vereador Isaías de Diogo (PSC). Eleito com 2.835 votos em 2016, ele aposta na ligação do partido com igrejas evangélicas para viabilizar sua candidatura.