evento gratuito

Salvador: seminário debate desafios da comunicação a partir das conexões afrodiaspóricas e da luta antirracista

O evento é aberto ao público, com foco em estudantes, ativistas e profissionais de comunicação, além de pesquisadores/as e lideranças da área

  • D
  • Da Redação

Publicado em 8 de novembro de 2023 às 10:25

Seminário acontecerá em Salvador
Seminário acontecerá em Salvador Crédito: Divulgação

Reflexões e debates sobre os desafios da comunicação no contexto da diáspora africana e do enfrentamento ao racismo. É esse o ponto de partida das trocas do “Seminário Commbne – Conexões Afrodiaspóricas”, que acontecerá no dia 13 de novembro, segunda-feira, das 9h às 16h, no auditório da Faculdade de Comunicação (FACOM) da Universidade Federal da Bahia (UFBA). O evento conta com a participação de intelectuais de referências no campo da comunicação e marca o lançamento oficial do Instituto Commbne: Comunicação baseada em raça, inovação e etnia.

Além disso, o encontro será a oportunidade para divulgação do pré-lançamento do edital da publicação “Vozes da Améfrica Ladina”, realizado em parceria com a Fundação Friedrich Ebert Brasil (FES). As inscrições gratuitas para o Seminário estão abertas e podem ser feitas através do site www.commbne.org. As pessoas inscritas receberão certificado de participação. O evento é aberto ao público, com foco em estudantes, ativistas e profissionais de comunicação, além de pesquisadores/as e lideranças da área.

Para Midiã Noelle, diretora geral do Instituto Commbne, o Seminário é uma oportunidade de expressar o compromisso da organização com foco na comunicação como uma ferramenta vital para a promoção de direitos. “As populações mais vulneráveis, sobretudo aquelas no âmbito da diáspora africana no mundo, enfrentam restrições significativas no acesso à comunicação e informações de qualidade e, consequentemente, à participação democrática”, completa a jornalista, pesquisadora e mestra em cultura e sociedade (UFBA).

Programação diversa e gratuita

 O “Seminário Commbne – Conexões Afrodiaspóricas” terá início às 9h, com apresentação institucional do Instituto, e abre as atividades com uma conferência online do sociólogo, investigador e pan-africanista Miguel de Barros (Guiné-Bissau). O ativista vai conduzir uma conferência sobre a importância de espaços de diálogo e partilha de saberes plurais contracoloniais, incluindo as diásporas africanas.

Em seguida, a cineasta e roteirista Viviane Ferreira, diretora-presidente da Spcine e mestra pela Universidade de Brasília (UnB), compartilhará reflexões sobre o contexto do cinema e políticas afirmativas. Viviane é a segunda mulher negra a dirigir um longa-metragem no Brasil – “Um Dia com Jerusa” (2021) – e também é diretora do filme “Ó Paí, Ó 2”, com lançamento previsto para o dia 23 de novembro.

A programação da manhã segue com uma mesa formada por especialistas da comunicação e contará com a participação de Ana Flávia Magalhães Pinto, diretora do Arquivo Nacional, doutora em história pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), além de professora do Departamento de História e do Programa de Pós-Graduação em Direitos Humanos da UnB. Ana Flávia é historiadora e jornalista, também autora do livro “Imprensa negra no Brasil do século XIX” (2010).

Quem estará ao lado dela é Rosane Borges, jornalista, pesquisadora e doutora em ciências da comunicação pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP). Coordenadora da escola online Longa, ela é autora de diversos livros sobre comunicação, entre eles: “Espelho infiel: o negro no jornalismo brasileiro” (2004), “Mídia e racismo” (2012) e “Esboços de um tempo presente” (2016).

A mediação será comandada por Naiara Evangelo, jornalista, doutora em comunicação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e assessora de comunicação do Projeto SETA (Sistema de Educação por uma Transformação Antirracista), iniciativa da ActionAid em aliança com mais seis organizações da sociedade civil. Naiara também compartilhará dados da pesquisa “Percepções sobre o racismo no Brasil”.

Além disso, no período da tarde, entre 14h e 16h, acontecerá um encontro entre grupos de pesquisa de comunicação da UFBA e Universidade do Estado da Bahia (UNEB), para pessoas convidadas, em uma “Roda de Conversas sobre Conexões Afrodiaspóricas”.

A diretoria do Instituto Commbne é formada por Midiã Noelle (diretora geral), Jéssica Santos (diretora administrativo-financeira) e Luis Lisboa (diretor secretário). Jackson Augusto é coordenador geral; Camila França, coordenadora de projetos; Maria Auxiliadora dos Santos é a coordenadora administrativa. Fernando Lopes, Michael Araújo e Michely Ribeiro são do Conselho Fiscal.

A Commbne tem como missão promover o intercâmbio de vivências e narrativas entre estudantes, profissionais e admiradores das diversas áreas da comunicação, com uma diretoria majoritariamente composta por mulheres, destacando o compromisso com a igualdade de gênero. Atualmente, não existe uma iniciativa no Brasil e na Diáspora Africana que tenha a ambição de criar uma rede de intercâmbio de conhecimento, saberes e pessoas, a fim de fomentar a comunicação feita sobre e para a Diáspora Africana.

SERVIÇO

O quê: Seminário Commbne – Conexões Afrodiaspóricas

Quando: 13 de novembro (segunda-feira)

Horário: 9h às 16h

Onde: Auditório da Faculdade de Comunicação da Universidade Federal Bahia

Rua Barão de Geremoabo, s/nº - Campus Universitário de Ondina

Quanto: Inscrições gratuitas no site www.commbne.org