Hernane revela alívio por vencer Santa Cruz; Doriva pede evolução

Tricolor sofreu, mas conseguiu estrear com o pé direito diante do time pernambucano em Recife

Publicado em 15 de fevereiro de 2016 às 08:15

- Atualizado há 10 meses

O Bahia passou sufoco e por pouco não deixou o triunfo de 1x0 sobre o Santa Cruz, ontem, na estreia da Copa do Nordeste, escapar fora de casa. O atacante Hernane foi um dos poucos que criou ofensivamente, mas, de frente para o goleiro, perdeu duas chances. Apesar disso, o Brocador era só alegria ao deixar o gramado do Arruda. “Não foi o dia do Hernane, mas foi o dia do Bahia. O importante é que vencemos e arrancamos três pontos do Santa Cruz, que é um concorrente direto nosso. Temos muito a evoluir, mas esse triunfo nos dá moral para a próxima rodada, que vai ser um jogo mais fácil”, acredita.Autor do único gol da partida no Arruda, Juninho recebe o abraço do companheiro Luisinho (Foto:Marlon Costa/Futura Press/Estadão Conteúdo)O tricolor volta a campo quinta-feira, para enfrentar a Juazeirense pela segunda rodada, às 19h, na Fonte Nova. O técnico Doriva concorda com seu camisa 9. “O Santa Cruz teoricamente é o adversário mais difícil. Sem dúvida nenhuma ganhar aqui é um início muito bom. Tem muita coisa a melhorar, mas eu havia dito a  eles que uma competição como essa requer um nível de sofrimento grande. Nós vencemos sofrido, mas com mérito”, disse aliviado, sem deixar de realçar o respeito por Juazeirense e Confiança.O treinador também reforçou que faltou ao Bahia posse de bola. “Eu particularmente gosto de trabalhar a equipe para que ela jogue, que fique com a bola independente de estar na casa do adversário”, criticou.