Novo vexame: Bahia empata com Fluminense-PI e é eliminado do Nordestão

Esquadrão não conseguiu superar o time sub-20 piauiense

Publicado em 14 de março de 2023 às 23:28

- Atualizado há 10 meses

. Crédito: Foto: Felipe Santana/EC Bahia

O Bahia segue a sua sina de acumular vexames na temporada. Dessa vez, carimbou a eliminação na fase de grupos da Copa do Nordeste ao ficar no empate por 1x1 com o time sub-20 do Fluminense-PI, na noite desta terça-feira (14), no estádio Lindolfo Monteiro, em Teresina. 

É o segundo ano consecutivo que o Esquadrão não alcança o mata-mata. A campanha foi marcada por goleadas por 3x0 para o Fortaleza, na Fonte Nova, e 6x0 diante do Sport, na Ilha do Retiro. A fase ruim aumenta a pressão sobre o trabalho do técnico Renato Paiva e o início de gestão do Grupo City no clube baiano. 

O novo tropeço contou com uma falha bisonha do goleiro Mateus Claus, que tentou sair jogando diante do Fluminense e foi desarmado na pequena área; Lucas Manga balançou as redes no início do segundo tempo. Everaldo, em cobrança de pênalti, deixou tudo igual. 

Com seis pontos, o tricolor deixou a lanterna do Grupo B nas mãos do Campinense, que tem cinco. Mas não alcançará mais o Náutico, último time dentro da zona de classificação, com 10 pontos.   

O Bahia agora tentará evitar um vexame no Campeonato Baiano. Enfrenta o Itabuna sábado, na Fonte Nova, pelo segundo jogo da semifinal. Como perdeu a ida por 1x0, precisa vencer por pelo menos dois gols de diferença para ir à decisão - se ganhar por um gol, leva para os pênaltis. 

Mesmo com a necessidade de vencer para continuar vivo na Copa do Nordeste, o técnico Renato Paiva optou por escalar o Bahia com o time reserva. Apenas Cicinho - único lateral direito disponível - começou a partida. Na defesa, o volante Miqueias foi improvisado como zagueiro. Recém-contratado, Arthur Sales estreou no ataque.

Sem chances de classificação, o Fluminense colocou em campo o time sub-20, mesclado com alguns reservas. Mesmo assim, o Bahia criou muito pouco na primeira etapa.   

Apesar de utilizar uma equipe alternativa, o tricolor manteve o seu estilo, tentando propor o jogo. Nos primeiros minutos, abusou dos lançamentos desde a defesa, mas aos poucos o time conseguiu colocar a bola no chão. Teve mais posse de bola, mas quase não incomodou o goleiro Gabriel.  

Já o Fluminense aproveitou a linha alta do Bahia para apostar no contra-ataque. O time piauiense teve a primeira grande chance da partida em uma jogada rápida, e Mateus Claus defendeu o chute de Lucas Manga. 

O Flu, aliás, levou mais perigo no primeiro tempo diante de um Bahia pouco produtivo. Pelo lado direito, Cicinho e Kayky estiveram muito abaixo do esperado. Na frente, Arthur Sales tentou em lances individuais, mas não balançou as redes.  

FALHA DE CLAUS O fraco desempenho do Bahia não fez o técnico Renato Paiva mudar a equipe no intervalo. E não demorou muito para o que se desenhou no primeiro tempo acontecer. Com apenas quatro minutos, Mateus Claus tentou driblar na pequena área, foi desarmado e Lucas Manga mandou para o fundo das redes, abrindo o placar para o Fluminense. 

A derrota significava a eliminação na primeira fase da Copa do Nordeste com uma rodada de antecedência - o empate também. Por isso, Renato Paiva decidiu colocar alguns titulares em campo. Jacaré, Everaldo e Cauly entraram nas vagas de Cicinho, Mugni e Patrick Verhon.

O Bahia não apresentou um ganho de produção tão efetivo, mas conseguiu o empate: Ryan fez jogada individual e foi derrubado fora da área, mas o árbitro marcou pênalti. Everaldo cobrou e converteu aos 21 minutos. 

Quem esperava uma pressão em busca da virada se decepcionou. O Bahia até teve mais presença ofensiva do que no início da segunda etapa, mas também deu muitos espaços para o contra-ataque do Fluminense. No fim, restou apenas lamentar o empate e a queda antes das quartas de final.

FICHA TÉCNICA 

Fluminense 1x1 Bahia - Copa do Nordeste (7ª rodada) 

Fluminense: Gabriel Resende, Rian, Fagner, Biloca, Weverton e Lucas Manga (Gustavo Teodoro); Durkheim (Talyson), Natanael e Esmael (Muricy); Janderson e Samuel Rato (Stênio). Técnico: Totonho. 

Bahia: Mateus Claus, Cicinho (Jacaré), David Duarte, Miqueias e Ryan; Diego Rosa, Yago, Mugni (Cauly) e Patrick Verhon (Everaldo); Kayky (Goulart) e Arthur Sales (Everton). Técnico: Renato Paiva. 

Estádio: Lindolfo Monteiro, em TeresinaGols: Lucas Manga, aos 4, e Everaldo, aos 21 minutos, ambos no 2º tempoCartão amarelo: Lucas Manga, Esmael (Fluminense); Mateus Claus e Renato Paiva (Bahia)Arbitragem: Dênis da Silva Serafim, auxiliado por Esdras Mariano de Lima Albuquerque e Ruan Luiz de Barros Silva (trio de Alagoas).