Tréllez comemora boa fase e promete aprimorar o molejo

Atacante arriscou uma dança na comemoração do gol marcado contra o Atlético-MG

Publicado em 27 de setembro de 2017 às 06:38

- Atualizado há 10 meses

. Crédito: Mauricia da Matta / EC Vitória

O molejo de Santiago Tréllez enfim foi exibido. O colombiano meteu dança na comemoração de seu quinto gol no Brasileirão. “Eu dancei salsa, tinha falado para o Michel, que é fisiologista, que faria”, contou o jogador do Vitória. O atacante ainda avaliou o próprio requebrado quando questionado se tinha dançado tão bem quanto os compatriotas Armero e Mendoza, que jogam no rival Bahia. “Eles são de uma cidade onde se dança mais que a minha, mas acho que dancei bem”, disse, em meio a risos, o jogador nascido em Medellín. Armero é de Tumaco e Mendoza, de Palmira.

Para a felicidade da torcida do Vitória, Tréllez chamou atenção mesmo foi com a bola nos pés. Ele foi o destaque rubro-negro no triunfo por 3x1 contra o Atlético-MG, no estádio Independência, domingo passado. Além de balançar a rede, deu assistência para Yago marcar o dele. Neilton havia aberto o placar antes. 

A boa fase anima Tréllez. “Estou muito contente. Sei que quando cheguei era um desconhecido, mas tenho trabalhado para mostrar que tenho condições de jogar no futebol brasileiro. Agora as coisas estão saindo bem graças ao meu desempenho, mas sei que falta muito mais. Ainda estou no caminho para conseguir os objetivos que pretendo”, projeta. Entre os objetivos, o atacante, 27 anos, espera chegar à seleção colombiana.

Vindo do Deportivo Pasto, da Colômbia, Tréllez chegou à Toca do Leão com o Brasileirão em andamento. Desde que estreou contra o Grêmio, no dia 19 de julho, não saiu mais do time. No próximo domingo, diante do Botafogo, o gringo vai disputar o 12º jogo com a camisa do Vitória.

“Vai ser um jogo difícil, acho que o Botafogo é um dos times que mais jogam concentrados. Vamos buscar mais uma vitória fora de casa, continuar trabalhando para conseguir mais um bom resultado”, afirma o centroavante. 

Como prevê Tréllez, dificuldade é uma palavra que certamente o Leão vai encontrar no estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro. O Botafogo é a equipe de melhor campanha no 2º turno, com cinco triunfos e uma derrota. Vem de quatro vitórias seguidas e está em 6º lugar.

Em 16º, com 29 pontos, a um da zona de rebaixamento, o Vitória precisa da boa fase do seu centroavante. Vice-artilheiro do Leão na Série A, o colombiano promete seguir buscando o gol, mas diz não se preocupar com o título de artilheiro, que hoje é do parceiro Neilton, com seis gols.

“O time todo me acolheu, mas ele é um dos que mais tenho intimidade. A gente é muito parceiro, dentro e fora de campo. Nesse momento, o importante não é quem é o artilheiro, mas tirar o Vitória da zona de rebaixamento. Se ele faz dez gols ou eu, tanto faz. O que queremos é sair da situação”, salienta.