Durante treino, Mancini testa Jorge Wagner na vaga de Pedro Ken, suspenso

Meia treinou como titular e pode ganhar vaga para duelo contra o CRB, neste sábado (24), em Maceió

Publicado em 22 de outubro de 2015 às 10:50

- Atualizado há 10 meses

Num Vitória onde os titulares e seus prováveis substitutos estão claros na cabeça do torcedor rubro-negro, o técnico Vagner Mancini promoveu uma surpresa ontem à tarde, no Barradão. Ao montar a  equipe que pisará no gramado do estádio Rei Pelé no sábado, às 16h30, para enfrentar o CRB em Maceió, o professor colocou Jorge Wagner em vez de Flávio na vaga de Pedro Ken, suspenso. E pelo visto não foi nenhuma experiência ou artifício para despistar a imprensa, já que o meia de 36 anos atuou como titular durante todo o trabalho tático. Jorge Wagner se posicionou um pouco mais recuado que de costume, ajustado na linha de marcação ao lado de Amaral e Rhayner, que retorna de suspensão após ficar de fora do empate por 1x1 com o Paraná na última sexta, na Fonte Nova.Segundo o lateral-direito Diogo, outro que volta de suspensão, a entrada do meia não é uma surpresa para o elenco. “A entrada do Jorge, para nós que estamos no dia a dia, não é uma surpresa. Ele vai nos ajudar com sua experiência, na qualidade do passe. Ele tem sua importância e ajuda muito. O mais importante é a marcação começar na frente com Vander, Elton e Escudero. Temos que nos ajudar coletivamente”, comenta.Experiente, Jorge Wagner foi a novidade durante o treino do Leão (Foto: Arisson Marinho/Correio)Esse lado coletivo, de fato, foi um dos enfoques principais do trabalho proposto por Mancini que, em determinado momento, até perguntou aos jogadores como a marcação poderia se encaixar melhor: com a trinca ou com apenas dois na frente da zaga. “Sinto um time mais equilibrado. Óbvio que ele (Jorge Wagner) e Pedro (Ken) são diferentes. Quando Pedro joga a gente se ajuda de uma forma. Quando Jorge joga a gente se adapta de outra. Ficando mais ou menos ofensivo, a gente tem que saber que tem que atacar bem quando tiver a bola e se defender sem a bola”, se estende o lateral Diogo sobre a entrada de Jorge Wagner.Com a estratégia definida, Vagner Mancini não deixou de trabalhar também o aspecto psicológico dos jogadores durante o treino, com gritos: “Vale o título” e “Nós temos que ser campeões”. Um discurso que ganhou ainda mais força com a derrota por 1x0 do Botafogo para o Ceará, em casa, na terça-feira. O fato manteve o Leão a três pontos do líder, agora com os mesmos 31 jogos disputados. O Botafogo visita o Náutico, sábado, na Arena Pernambuco.“A gente fica feliz quando um adversário importante tropeça e ficamos mais próximos. Se tivéssemos os pontos que perdemos (contra o Paraná) seria melhor ainda. Mas agora é fazer nossa parte para que a gente se aproxime ainda mais do Botafogo”, destaca Diogo, que volta a treinar novamente com o grupo hoje pela manhã em Pituaçu, em atividade fechada à imprensa. CRB Em 11º lugar com 43 pontos, o CRB tem o artilheiro da Série B, o atacante Zé Carlos, com 15 gols. Ontem, o técnico Mazola Júnior ganhou o reforço do lateral-direito Willian Cordeiro, do meia Cañete, do atacante Isac e do zagueiro Audálio, que voltaram a treinar com bola.