Captação da poupança cai 47% em 2008, para R$ 17,6 bilhões

Segundo BC, captação bateu recorde em 2007 ao somar R$ 33,3 bilhões

Publicado em 7 de janeiro de 2009 às 12:52

- Atualizado há 9 meses

A captação da caderneta de poupança (diferença entre depósitos e retiradas) somou R$ 17,6 bilhões em 2008, informou nesta quarta-feira (7) o Banco Central. No ano passado, os depósitos somaram R$ 1,15 bilhão, enquanto as retiradas totalizaram R$ 1,13 bilhão.

Os dados do Banco Central mostram que a captação da poupança no ano passado teve queda de 47% frente ao resultado de 2007, quando R$ 33,3 bilhões ingressaram na modalidade de investimentos - recorde histórico. Entretanto, o resultado é o segundo melhor da série disponibilizada pelo BC, que tem início em 1995.

Somente em dezembro de 2008, segundo o BC, R$ 5,38 bilhões ingressaram na poupança. Geralmente, os meses de novembro e, principalmente, de dezembro apresentam captação mais alta por conta do pagamento do 13o. salário dos trabalhadores e aposentados. Mesmo positivo, o resultado do mês passado apresentou recuo frente a dezembro de 2007, quando R$ 9,13 bilhões ingressaram na poupança.

No fim de 2008, o volume de recursos aplicado na caderneta de poupança somou R$ 270,4 bilhões, o que representa um aumento frente ao estoque registrado no fim de 2007, de R$ 235,2 bilhões. Além da captação líquida, os rendimentos creditados nas contas dos poupadores também formam o saldo da poupança.

As aplicações em caderneta de poupança estão divididas em duas modalidades: Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) e a chamada poupança rural.

No caso do SBPE, 65% dos recursos devem ser destinados a empréstimos imobiliários, o que aumenta a disponibilidade de financiamentos para a compra da casa própria, e, na poupança rural, os recursos são canalizados para o desenvolvimento da agricultura.

(Com informações do G1)