Com crise, brasileiros devem optar por dar panetone ao invés de presentes no Natal

A expectativa é de poucos presentes. Época ruim também vai influenciar a oferta de trabalho temporário no país

Publicado em 6 de outubro de 2015 às 10:45

- Atualizado há 10 meses

Com o agravamento do atual cenário econômico - o aumento do desemprego, endividamento e inflação, o brasileiro deve gastar bem menos com os presentes do fim do ano. A expectativa é de que o Natal de 2015 apresente a primeira retração nas vendas desde 2004, divulgou a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Com crise, brasileiros devem optar por dar panetone ao invés de presentes no Natal(Foto: Divulgação/Bauducco)A estimativa é de que a queda de movimentação financeira durante o período seja de 4,1% em relação ao Natal do ano passado. Além disto, o trabalho temporário também deve oferecer menos vagas. Em Salvador, a expectativa é de que a oferta de emprego temporário diminua 50%, adiantou a coluna Negócios. 

As más expectativas para o comércio vão influenciar o presente de Natal que muitos vão ganhar. O panetone, por exemplo, deve se tornar a única lembrança dada para amigos e parentes durante as festividades, já que investir nos presentes convencionais vai custar muito mais.  Foto: Arquivo EBCContanto com a expectativa, a Bauducco vai investir no mercado e expandir a oferta dos panetones em 10% neste ano, produzindo 75 milhões de unidades. A tendência também aponta que os preços dos panetones vão aumentar pouco. Segundo a empresa Pandurata revelou à Exame, os reajustes devem ficar abaixo da inflação acumulada nos últimos 12 meses.