Espetáculo com Talis Castro discute o humor ofensivo

Peça conta a história de comediante que faz terapia porque não consegue mais achar graça das próprias piadas

Publicado em 9 de setembro de 2017 às 06:08

- Atualizado há 10 meses

. Crédito: .

Perder o amigo ou a piada? Esse é o dilema vivido por um humorista no espetáculo Crise de Riso. A peça conta a história de um comediante que faz terapia porque não consegue mais achar graça das próprias piadas e propõe uma reflexão sobre os novos rumos do humor no Brasil e no mundo.

“Desde sempre, a questão da ética no humor sempre me inquietou, especialmente por ser um ator com profundo vínculo com a comédia”, diz o ator Talis Castro, que interpreta o tal comediante atormentado. Para ele, nesse momento de polaridade na sociedade, alguns lugares de conforto deixaram de existir, especialmente para o comediante que se viu forçado a perceber que a piada não está acima de tudo. “Não sei para onde o espaço da comédia caminha, mas com certeza não ficará no local do ataque ao outro”, completa.

Ele ressalta que a montagem – composta por um misto de narrativa dramática e stand-up comedy -  passou por várias etapas de preparação até chegar ao resultado desejado. “Isso se deu pelo tempo que venho maturando o assunto e também com a chegada de Daniel Arcades, que organizou minhas ideias e pesquisas e as transformou em dramaturgia”, pontua o ator nascido em Ribeira do Pombal. 

“O espetáculo vem para compartilhar esses pensamentos e também propõe uma reflexão sobre como podemos escolher uma comunicação não violenta, ampliar o lugar de escuta, abrir espaços para as transformações e deixar para trás velhos hábitos que sabemos que  não fazem mais sentindo dentro dos ideais de sociedade que queremos construir”, realça Talis. Vale salientar que em 2016, Arcades foi o vencedor do prêmio Braskem de Teatro, como melhor dramaturgo da Bahia.

Integrante do primeiro clube de stand up da Bahia, selecionado para o Multishow de Humor e recém-saído da Companhia Baiana de Patifaria, onde integrou o elenco da remontagem de Abafabanca, Talis Castro comemora 20 anos de profissão com essa peça.  O espetáculo Crise de Riso lidera uma campanha em prol da Benfeitoria, iniciativa ligada ao Centro de Referência da Criança e Adolescente (Cria). A proposta é oferecer oficinas de formação para esses jovens. “Mesmo sendo um espetáculo solo, não se faz teatro sozinho. Tenho a alegria de contar com uma equipe de grandes artistas que atuam não só na produção cultural, mas também na busca de transformações sociais, por isso, acreditamos que é possível que ele aconteça a partir deste financiamento coletivo”, explica o ator, lembrando que qualquer pessoa pode colaborar na plataforma de mobilização de recursos no link benfeitoria.com/crisederiso.

ServiçoO quê: Crise de RisoQuando: sábado (9), às 20h, e domingo (10), às 17hOnde: Teatro do Sesi Rio Vermelho (R. Borges dos Reis, 9, Rio Vermelho)Quanto: R$ 30 | R$ 15. Vendas no local