À moda antiga: festa na Barra é comandada pelas bandas de fanfarra

Quem for hoje à Barra vai poder relembrar os velhos bailes de Carnaval que faziam sucesso nos salões dos clubes mais tradicionais de Salvador

Publicado em 3 de fevereiro de 2016 às 05:35

- Atualizado há 10 meses

Quem for hoje à Barra vai poder relembrar os velhos bailes de Carnaval que faziam sucesso nos salões dos clubes mais tradicionais de Salvador. Trinta bandas de fanfarra filiadas à Associação Carnavalesca de Entidades de Sopro e Percussão (ACESP) desfilam a partir das 19h, saindo do Farol da Barra.

“As bandas estão afinadíssimas só esperando o momento de ir para a rua e fazer um grande espetáculo”, afirma o fundador da Banda Habeas Copos, Sérgio Bezerra.Banda Habeas Copos é um dos grupos que desfilam na noite de hoje, a partir das 19h,  no Farol da Barra(Foto: Robson Mendes/CORREIO)No circuito que tem o seu nome, o desfile leva o Carnaval acústico pela Avenida Oceânica, desde o Farol da Barra até a altura do antigo Barravento, entra pela Rua Airosa Galvão e termina antes do cruzamento com a Avenida Centenário.

“Nós vamos entrar pela madrugada. Mais uma vez, a gente vai ver a Barra entupida de gente em um grande salão a céu aberto”, garante Bezerra.

Baile de ruaA advogada Ellen Rosas confessa que está contando as horas para acompanhar a folia na Barra e que irá curtir pelo quinto ano consecutivo.  “É o dia que eu mais gosto de ir. Não tem aquela obrigatoriedade de ter que curtir bloco ou camarote para dizer que o Carnaval foi bom”.

Toda a família de Ellen – pai, mãe, cunhado e cunhada – sem entregam à animação das marchinhas que marcaram os antigos carnavais. “Você curte, brinca como antigamente, isso é que é legal. É um Carnaval mais família, com festa, gente na rua e muita diversão”, diz a advogada.

Quem também deve seguir o desfile no circuito é o publicitário Daniel Medrado. “É um momento em que você realmente vive a tradição do Carnaval”, conta animado. “Carnaval de vanguarda é isso: alegria, fanfarra e diversão”, complementa.

O Circuito Sérgio Bezerra instituiu mais um dia de folia na Barra. “O circuito foi uma semente plantada há 38 anos quando os clubes fecharam suas portas e acabaram com o Carnaval nos salões. Hoje a gente consegue ver esta forma de brincar mais viva do que nunca”, comemora Bezerra.

Para o presidente da Saltur (Empresa de Turismo de Salvador), Isaac Edington, as fanfarras são mais uma demonstração da força que o Carnaval tem para a cidade. “Eu acho que a gente demostrou essa força também no Fuzuê e no Furdunço. São apresentações com animação e diversidade de grupos que conseguem atingir todo mundo”.

Programação no Nordeste de Amaralina começa hojeA folia programada para o Circuito Mestre Bimba, no Nordeste de Amaralina, começa hoje. Às 18h será realizada a abertura oficial e logo depois já tem bloco na rua. Este ano, serão 36 blocos durante os oito dias de festa no bairro.

A folia no Nordeste, que já é tradição há 14 anos com organização dos próprios moradores, passa a integrar a programação oficial do Carnaval de Salvador em 2016. Além dos blocos, os foliões contarão com todos os serviços dos demais circuitos: iluminação, segurança, transporte, limpeza, atendimento de saúde, banheiros químicos e ordenamento do trânsito.

Hoje, dia da abertura, serão quatro atrações, dentre elas o grupo percussivo Quabales, o Núcleo de Capoeira do Nordeste de Amaralina (Nucana), a banda de percussão Swing Magia e o grupo Colar de Concha. Nos demais dias de festa, 36 blocos desfilam no circuito Mestre Bimba. A programação completa de cada dia está abaixo.