Tradição afro marca desfiles dos Filhos e Filhas de Gandhy, na Barra

Blocos mostraram tradição dos terreiros de candomblé e dos povos africanos

Publicado em 8 de fevereiro de 2016 às 21:20

- Atualizado há 10 meses

O cantor Gilberto Gil e o ator Lázaro Ramos foram alguns dos foliões que marcaram presença no cortejo dos Filhos de Gandhy nesta segunda-feira (8). Para além da brincadeira do beijo trocado por um colar, os Filhos de Gandhy e as Filhas de Gandhy desfilaram por volta das 16h30, no circuito Dodô (Barra/Ondina), para mostrar a tradição dos terreiros de candomblé e dos povos africanos.

[[galeria]]

Com o tema Ewé Oró - A Comunicação Entre o Sagrado e o Axé, os Filhos de Gandhy pediram paz e respeito às mulheres. Assim que o bloco ameaçou sair, o presidente do afoxé, Francisco Lima, pediu aos associados que evitassem beijos forçados e que não colocassem mulheres dentro do bloco. Bandeira também levantada pelas Filhas de Gandhy.

VEJA TUDO O QUE ESTÁ ROLANDO NO CARNAVAL 

BAIXE O FAROL: O APLICATIVO QUE VAI TE GUIAR NO CARNAVAL(Foto: Evandro Veiga/ CORREIO)“São 36 anos de luta e resistência. Uma das bandeiras das Filhas de Gandhy é justamente essa, o respeito à mulher, sua emancipação e empoderamento. É por isso que há 36 anos estamos na resistência. Essa luta é nossa”, afirmou uma das presidentes do bloco Filhas de Gandhy, Cherry Almeida, 43 anos, antes da apresentação que misturou atabaque, agogô, água de cheiro, colares azuis e brancos e o balanço do ixejá.

*Com informações da repórter Laura Fernandes