Bahia decide vaga na final do Baiano contra o Jequié, hoje, na Fonte Nova

Jipão foi o único time que venceu o tricolor no estádio nesta temporada

  • Foto do(a) author(a) Daniela Leone
  • Daniela Leone

Publicado em 16 de março de 2024 às 05:00

Biel deve ser uma das atrações do Bahia contra o Jequié
Biel deve ser uma das atrações do Bahia contra o Jequié Crédito: Letícia Martins / Divulgação ECBahia

O Bahia reencontra, neste sábado (16), o único time que conseguiu vencê-lo na Fonte Nova nesta temporada. Às 16h, o tricolor recebe o Jequié, no mesmo estádio, em jogo que define o finalista do Campeonato Baiano. Atual campeão, o Esquadrão quer brigar pelo 51º título e avança mesmo com um empate. Já o Jipão nunca ergueu a taça estadual. Se ganhar por um gol de diferença, a vaga será decidida nos pênaltis. Se for por dois, o time do interior garante a classificação.

A vantagem do Bahia foi assegurada no último sábado, quando venceu o adversário por 1x0, no primeiro encontro das semifinais, no Waldomiro Borges, em Jequié. David Duarte marcou o único gol do confronto. Agora, o tricolor quer comemorar outro triunfo, só que dentro da Fonte Nova.

“A gente precisa vencer, mas temos a vantagem, então quem tem que procurar o resultado é a outra equipe, o Jequié. Na nossa casa, a gente sabe do nosso potencial, o campo também ajuda bastante. Se a gente estiver encaixado, vamos nos sobressair para conseguir o triunfo e a liderança na chave para fazer a final em casa”, afirmou o zagueiro David Duarte.

A ideia é se impor novamente para dar o troco, já que, na estreia, do estadual o Bahia foi derrotado pelo Jequié por 1x0, na Fonte Nova. Alex marcou no primeiro tempo e o anfitrião não conseguiu reagir.

Naquele 17 de janeiro, porém, a equipe tricolor atuou com um grupo alternativo, com o técnico Rogério Ferreira, do sub-20, à beira do campo. Os jogadores do elenco principal ainda faziam a pré-temporada em Manchester, na Inglaterra, sob o comando de Rogério Ceni.

De lá para cá, o Bahia fez outras seis partidas na Fonte Nova e venceu todas, diante de Jacobina, Barcelona de Ilhéus, Sport, Itabuna, América-RN e Jacuipense. A defesa tricolor sofreu apenas mais um gol, mas pela Copa do Nordeste. Gustavo Coutinho conseguiu balançar a rede para o Sport, que, ainda assim, foi derrotado pelo Esquadrão por 2x1.

O Bahia chega à volta da semifinal do Baiano após garantir uma outra classificação, para a terceira fase da Copa do Brasil. A vaga no torneio nacional foi assegurada na última terça-feira (12), quando derrotou o Caxias, nos pênaltis, no estádio Centenário, em Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul.

A partida contra o Jequié, aliás, marca a volta tricolor para casa, após três jogos como visitante. Antes, longe de Salvador, o time derrotou o próprio Jipão e o Ceará, este último pelo Nordestão.

RODÍZIO

No entanto, o torcedor que for à Fonte Nova neste sábado (16) não verá o Bahia com força total em campo, pois o técnico Rogério Ceni deve fazer uso do rodízio de jogadores mais uma vez, como vem ocorrendo durante toda a temporada.

A tendência é que ele poupe as principais peças para o Ba-Vi que será disputado na quarta-feira, pela Copa do Nordeste, e escale um time semelhante ao que venceu o Jequié na semana passada.

Ceni não poderá mandar a campo exatamente a mesma escalação porque Cicinho lesionou a coxa e vai desfalcar o time. Lateral-direito, ele vinha sendo improvisado pela esquerda e se destacando. Com a ausência dele, Luciano Juba pode voltar a atuar na posição.

Se isso acontecer, Ceni precisará suprir uma nova carência, dessa vez na armação das jogadas. Biel pode ser recuado para fazer a função. Nesse caso, Ademir é candidato a reaparecer no ataque.

Prata da casa, Róger também é opção para o meio-campo. O setor também pode ser escalado sem Rezende, caso Rogério Ceni queira preservar o volante, que foi titular nos últimos três jogos. Atleta da base tricolor, Sidney pode ganhar nova oportunidade na proteção da zaga.

Uma possível escalação do Bahia contra o Jequié tem Adriel, Santiago Arias, Gabriel Xavier, David Duarte e Luciano Juba; Sidney, Yago Felipe e Biel; Ademir, Ratão e Oscar Estupiñan.

ADVERSÁRIO

Assim como o Bahia, o Jequié também vai entrar em campo desfalcado. Titular durante todo o estadual, o zagueiro Sérgio Baiano fraturou a coluna e está fora da decisão. Gabriel deve ser o substituto, e Guilherme corre por fora.

Treinado pelo técnico Gabardo Júnior, o Jequié deve entrar em campo com Marcos, Elivelton, Jean, Gabriel (Guilherme) e Espeto; Azevedo, Guga, João Grillo; Capa (Medina), Kaynan e Alex.