GOSTO AMARGO

Bahia leva virada e estreia no Brasileirão com derrota para o Internacional

Tricolor criou boas chances, mas foi superado pelo Colorado

  • Foto do(a) author(a) Gabriel Rodrigues
  • Gabriel Rodrigues

Publicado em 13 de abril de 2024 às 20:28

Bahia x Internacional
Bahia x Internacional Crédito: Letícia Martins/EC Bahia

O Bahia largou com o pé esquerdo no Campeonato Brasileiro. Neste sábado (13), o tricolor chegou a sair na frente do Inter, com gol marcado por Biel, no segundo tempo, mas levou a virada e caiu por 2x1, no Beira Rio.

Na estreia no Brasileirão, existia a expectativa por um Bahia mais criativo diante de um adversário que também busca o controle do jogo. O Esquadrão sofreu na partida e foi muito pressionado. Em dois vacilos do time baiano, Wesley deixou tudo igual, e Fernando virou o placar para os gaúchos. 

Sem conseguir pontuar na primeira rodada, o Esquadrão vai tentar buscar o primeiro triunfo na Série A diante do Fluminense, na próxima terça-feira (16), às 21h30, na Fonte Nova.

O JOGO

Para a estreia no Brasileirão, Rogério Ceni montou um meio-campo mais marcador, com Rezende ao lado de Caio Alexandre, Jean Lucas e Everton Ribeiro. Cauly ficou no banco de reservas. Lá na frente, Thaciano ganhou a companhia de Oscar Estupiñan.

Num cenário no qual as duas equipes buscavam ter a posse de bola, a partida começou com alto nível de intensidade e muitas disputas no meio-campo. O Bahia articulava as jogadas, principalmente, com Caio Alexandre e Everton Ribeiro, enquanto Jean Lucas se aproximava um pouco mais da área.

Aos poucos o Inter recuperou o controle da partida, mas o Colorado também tinha dificuldade para quebrar as linhas do Bahia e as chances claras demoraram para aparecer. A primeira chegada foi do time gaúcho, que assustou em cabeçada de Thiago Maia após escanteio.

Minutos depois, a marcação do Bahia vacilou, Borré construiu pelo lado esquerdo do ataque e achou Lucca livre de marcação na entrada da pequena área. O atacante soltou a bomba e Marcos Felipe salvou o tricolor.

O Bahia respondeu na mesma moeda. Primeiro, Estupiñan fez bem a parede e tocou para Everton Ribeiro soltar o pé da entrada da área. A bola passou muito perto da trave de Rochet. Logo depois, Jean Lucas iniciou a jogada no campo de defesa, recebeu na grande e área e chutou forte, mas o goleiro uruguaio defendeu.

O Esquadrão cresceu na parte final do primeiro tempo e criou boas chances para abrir o placar, mas as duas equipes foram zeradas para o intervalo.

VACILOS

Na tentativa de deixar o Bahia com mais mobilidade no ataque, Ceni colocou Cauly na vaga de Oscar Estupiñan. Apesar da mudança, foi o Inter que voltou com mais posse de bola. Com a transição entre ataque e defesa lenta, o tricolor tinha muita dificuldade para sair da pressão adversária.

Encaixotado, o Bahia pouco ameaçou o Internacional nos primeiros 15 minutos. A exceção foi um chute de Cauly que o goleiro Rochet defendeu. Ceni então tirou Caio Alexandre e colocou Biel na partida. A mudança deu certo.

Apesar de ter ficado mais exposto defensivamente, o Bahia ganhou em velocidade na frente. Aos 24 minutos, Everton Ribeiro iniciou a jogada e tocou para Jean Lucas. O meia achou Biel, que invadiu a área e deixou o marcador no chão antes de abrir o placar no Beira Rio.

A resposta do Internacional, no entanto, foi rápida. Apenas dois minutos depois, Renê cobrou o lateral na área, a bola passou por toda a defesa do Bahia e sobrou para Wesley empatar o jogo.

O que estava ruim ficou ainda pior. Aos 38 minutos, Fernando subiu mais do que a defesa do Bahia após o escanteio cobrado na área, e de cabeça virou o jogo para o Inter.

Nos minutos finais, o Bahia até tentou conectar jogadas de velocidade com Biel, mas pouco conseguiu fazer no ataque, não reagiu, e lamentou a primeira derrota no Brasileirão.

FICHA TÉCNICA

Internacional 2x1 Bahia - Campeonato Brasileiro (1ª rodada)

Internacional: Rochet, Fabrício Bustos, Vitão, Fernando e Renê; Thiago Maia (Mercado), Bruno Gomes (Bruno Henrique), Maurício (Gustavo Prado) e Wanderson (Alario); Lucca (Wesley) e Borré. Técnico: Eduardo Coudet.

Bahia: Marcos Felipe, Arias, Kanu, Cuesta e Luciano Juba; Rezende, Caio Alexandre (Biel), Jean Lucas e Everton Ribeiro (Carlos de Pena); Thaciano (Everaldo) e Oscar Estupiñan (Cauly). Técnico: Rogério Ceni.

Local: Beira Rio

Gols: Biel, aos 24 minutos do 2º tempo, Wesley, aos 26, e Fernando, aos 38

Cartão amarelo: Maurício, Fernando, Alario, Mercado e Bustos (Internacional); Jean Lucas, De Pena e Everaldo (Bahia)

Público: 19.103 pagantes

Renda: R$ 457.500,00

Arbitragem: Rodrigo José Pereira de Lima (PE), auxiliado por Francisco Chaves Bezerra Júnior (PE) e Luís Carlos de Franca Rocha (RN)