Chelsea supera Newcastle com brilho de Palmer e golaço de Mudryk e ameniza crise no Inglês

Com o 11º gol e a 8ª assistência de Cole Palmer na atual edição do Inglês, o Chelsea permanece na 11ª colocação

  • Foto do(a) author(a) Estadão
  • Estadão

Publicado em 11 de março de 2024 às 19:32

O Chelsea venceu o Newcastle por 3 a 2 em Stanford Bridge
O Chelsea venceu o Newcastle por 3 a 2 em Stanford Bridge Crédito: Divulgação/Chelsea

Ainda em busca de um futebol vistoso e menos sofrido sob a direção de Maurício Pochettino, o Chelsea somou uma importante vitória nesta segunda-feira ao superar o Newcastle por 3 a 2 em Stanford Bridge, amenizando um pouco as cobranças no Campeonato Inglês.

Com o 11º gol e a 8ª assistência de Cole Palmer na atual edição do Inglês, e uma pintura de Mudryk, o Chelsea permanece na 11ª colocação, mas encosta no próprio rival, agora com 40 a 39 pontos e começa a sonhar com a parte de cima da tabela. Restando oito rodadas - tem um jogo a menos e entrará em campo 11 vezes - a equipe londrina ainda sonha em buscar vaga na Liga Europa. Para isso, tem de tirar vantagem de oito do Manchester United.

Afundado na 11ª colocação do Inglês, então com apenas 36 pontos, o Chelsea entrou em campo em Stanford Bridge ciente que mesmo com um triunfo não figuraria na parte de cima da tabela. Mas com a honra arranhada e querendo redenção.

E não demorou muito para o gol sair em Londres. Jogada pela direita, Cole Palmer recebeu e bateu rasteiro. No caminho, Nicolas Jackson desviou e fez 1 a 0 com somente seis minutos. Oitava assistência de Palmer na atual edição do Campeonato Inglês.

Com a partida totalmente dominada, um erro em saída custou o empate antes do intervalo. O brasileiro Bruno Guimarães recuperou a bola e achou Alexander Isak livre, na esquerda. O atacante ajeitou diante de Disasi e bateu forte, sem chances para Petrovic.

Mauricio Pochettino apostou na manutenção da equipe, apesar dos erros bobos do setor defensivo. E viu Palmer aparecer novamente para ser decisivo. Após um lateral, recebeu de Enzo Fernández e soltou a bomba rasteira para superar Dubravka e recolocar os locais em vantagem no placar. Comemorou simulando um abraço.

Quando o Newcastle tentava uma pressão para buscar a igualdade, veio o gol maias lindo da partida. Foi uma pintura de Mudryk, que passou pelos zagueiros, driblou o goleiro e mandou às redes para encaminhar a vitória aos 31 minutos. Também com belo gol, Murphy diminuiu aos 44 ao mandar no ângulo, mas o Chelsea sobe se fechar nos acréscimos para segurar o importante resultado de 3 a 2.